SEO – O que é SEO e como funciona a otimização de sites?

Receba minhas atualizações em seu email




É bem provável que você já tenha ouvido falar no termo SEO (Search Engine Optimization) ou no termo otimização para motores de busca. No entanto, ainda existem milhões de pessoas que diariamente se questionam sobre o que é SEO e como isso funciona. Embora esse seja um termo bastante comum em marketing digital, a realidade é que continua criando alguma confusão quando o assunto se mistura com links patrocinados, marketing de conteúdo ou marketing para motores de busca. Tudo isso são coisas diferentes, com objetivos diferentes.

O termo SEO significa “Search Engine Optimization”, que, traduzido de forma literal para português, será algo como “Otimização para Motores de Busca”. SEO consiste num conjunto de várias estratégias e técnicas de otimização de sites ou otimização de páginas para que estes sejam mais facilmente entendidos pelos motores de busca, como o Google. A aplicação dessas estratégias e técnicas de otimização ajudam os robôs dos motores de busca a entenderem o conteúdo, sua hierarquia e relevância, bem como ajudam a determinar se um conteúdo é mais ou menos relevante que outro, posicionando os conteúdos mais relevantes no topo das páginas de resultados orgânicos de pesquisas.

Quando o assunto é conteúdo e otimização de sites, o objetivo sempre é chegar no primeiro lugar do Google. No entanto, existe uma grande confusão em relação a tudo o que diz respeito a SEO, o que é SEO e como utilizar a otimização para motores de busca como uma forma de posicionar melhor seu site nos resultados orgânicos de pesquisa. No entanto, colocar seu site ou blog na internet não significa que você conseguirá ficar bem posicionado no Google. É necessário primeiro entender o que SEO significa, qual o impacto dele no seu negócio digital e, principalmente, como essa estratégia de otimização pode ajudar o seu site a gerar mais tráfego orgânico.

O que é SEO (Otimização para motores de busca)?

SEO ou Search Engine Optimization (Otimização para Motores de Busca) como vimos anteriormente, é um conjunto de técnicas e estratégias de otimização de sites e blogs, que visam tornar seus projetos mais facilmente entendidos pelos robôs dos motores de busca, gerando um melhor posicionamento das suas páginas nos resultados orgânicos de pesquisas. No entanto, SEO não é apenas arquitetura e hierarquia de informação. Ele inclui também diversos fatores de ranqueamento, com um peso considerável no resultado final da sua estratégia.

A grande vantagem do SEO é claramente a melhoria do posicionamento nos resultados orgânicos de pesquisa, o que faz com que o seu site ou blog recebam mais tráfego orgânico a partir de pesquisas realizadas em motores de busca. Como consequência, você conseguirá gerar mais leads, mais clientes ou até ganhar mais dinheiro com seu blog.

SEO - Posicionamento no google e tráfego orgânico

Se considerarmos que 10% das pessoas clicam num link patrocinado quando realizam uma pesquisa no Google, então 90% das restantes pessoas clicam em resultados orgânicos. O posicionamento na primeira página de resultados do Google tem grandes diferenças em termos de volume de tráfego orgânico recebido, com a primeira posição a gerar 32,5% do tráfego, seguido da segunda posição com 17,6% do tráfego dessa pesquisa. O último resultado da primeira página de resultados recebe apenas 2,4% do tráfego dessa mesma pesquisa.

Posto isto, o principalmente objetivo de uma estratégia de SEO é gerar mais tráfego orgânico para um site ou blog. Quando trabalhamos com SEO, trabalhamos com usabilidade, navegabilidade, relevância, arquitetura e hierarquia de conteúdo, além de fatores de ranqueamento, entre outros. Existem inúmeros fatores que determinam o sucesso de uma estratégia de SEO e é precisamente sobre isso que vou falar ao longo deste artigo!

Diferença entre SEO e Links Patrocinados

Ainda existem muitas pessoas que confundem os resultados orgânicos e os links patrocinados. Entender a diferença entre ambos é fundamental, uma vez que, no caso dos links patrocinados, as empresas que anunciam para essas pesquisas através do Google AdWords pagam para aparecer associadas a esses resultados de pesquisa, enquanto que os resultados orgânicos não estão pagando absolutamente nada.

SEO vs Links Patrocinados

Assinalados na imagem, temos os links patrocinados do Google. Esses primeiros resultados são, na realidade, publicidade, ou seja, as empresas que estão anunciando para a pesquisa por “Samsung Galaxy S8” estão pagando para que os seus resultados apareçam sempre que o usuário realiza uma busca por essa palavra-chave. Logo abaixo temos os resultados orgânicos, que não estão pagando para aparecer quando alguém busca por tal palavra-chave. Em SEO, o nosso trabalho é posicionar sites, blogs ou páginas específicas dentre os resultados orgânicos para determinadas pesquisas.

Vamos imaginar que você deseja que seu site apareça bem posicionado quando alguém pesquisa por “agência de marketing digital“. Ao trabalhar corretamente a otimização do seu site ou de uma determinada página desse site, você poderá conseguir posicionar esse mesmo site ou página num dos primeiros resultados para essa pesquisa. No entanto, para você conseguir fazer isso, terá de entender primeiro como funciona a otimização para motores de busca e as vantagens e desvantagens de você trabalhar com isso, uma vez que, infelizmente, não existem apenas vantagens.

Qual a vantagem do SEO?

Existem inúmeras vantagens ao trabalhar com uma estratégia de SEO, sendo que a mais importante de todas é a obtenção de um maior tráfego orgânico para o seu site ou blog. Um maior tráfego orgânico significa, na grande maioria das vezes, a geração de mais leads, a obtenção de mais clientes e/ou o aumento do faturamento através da monetização dos conteúdos com publicidade. Isto significa que a partir de um bom trabalho de SEO, você poderá aumentar consideravelmente as vendas da sua empresa, o número de páginas visualizadas do seu site, aumentar o número de leads capturados, entre outros benefícios. E o melhor de tudo isso é que o tráfego orgânico gerado é totalmente gratuito.

SEO - Aumento do tráfego orgânico

No entanto, é importante você entender que SEO é uma maratona e não um sprint. Isso significa que muito do trabalho que você realiza com base em sua estratégia de SEO só produzirá efeitos a médio e/ou longo prazo, à medida que seu site e as suas páginas vão ganhando uma maior autoridade e confiança no entendimento do Google. Em média, uma boa estratégia de SEO produz resultados a partir de 4 a 6 meses, o que significa que se você começar hoje, provavelmente seus resultados começarão a melhorar consideravelmente daqui por 4-6 meses.

Como funciona o Googlebot?

SEO - Google GooglebotAntes de tentarmos o que é SEO e como ele funciona, precisamos entender como o Google enxerga os resultados que encontra na internet. Para esse efeito, ele utiliza o Googlebot, que é basicamente um robô que rastreia a internet na busca de novas páginas, sites, blogs, vídeos, etc. Na verdade o Googlebot é um conjunto de vários robôs. O objetivo desses robôs é escanear todas as páginas existentes na internet, lendo todo o conteúdo delas e seguindo todos os links contidos nessas mesmas páginas. É precisamente através dos links internos e externos que o Google descobre novas páginas e sites. Eles buscam também as imagens contidas em textos e outras informações relevantes, guardando tudo nos servidores do Google.

Embora se fale muito sobre a experiência do usuário e a importância de escrever para o usuário, precisamos entender primeiro que o buscador do Google não vê as coisas exatamente do mesmo jeito que os humanos. Uma vez que o Googlebot são softwares de computador, eles enxergam os sites, blogs e páginas da internet de um jeito totalmente diferente. Para todos os efeitos, o Googlebot não tem qualquer opinião a respeito do seu site, do seu conteúdo e/ou da importância desse conteúdo para o seu público-alvo. Ele usa uma lógica totalmente algorítmica, baseada em matemática e estatística para determinar se seus conteúdos são mais relevantes ou não comparados a outros já existentes na internet. Simples assim.

O fato de se tratar de um robô significa que parte do nosso trabalho é fazer com que esse mesmo robô consiga interpretar nosso conteúdo do jeito certo, entender quais as características do nosso site, qual conteúdo dentro do nosso site é mais importante, o que significam as imagens em nossos textos, entre diversos outros aspectos técnicos, que ajudarão os robôs a interpretar corretamente nosso conteúdo e a posicioná-lo de acordo com a sua relevância.

Como funciona o SEO?

O SEO, ou otimização para motores de busca, divide-se em duas vertentes bem distintas: on-page SEO e off-page SEO. No primeiro caso, falamos de toda a otimização de SEO dentro do seu site e no segundo caso falamos da otimização de SEO que acontece fora do seu site. Os fatores on-page estão diretamente relacionados com a estrutura do seu site e dos seus conteúdos, enquanto que os fatores off-page estão relacionados a link building, mídias sociais, entre outros.

Para ajudar você a entender como todos esses fatores são importantes, vamos analisar tanto o on-page SEO quanto o off-page SEO para entendermos mais facilmente a importância de todos esses items e o que você deverá fazer para trabalhar corretamente a otimização do seu site para os motores de busca.

Fatores de ranqueamento em SEO

Quando o assunto é SEO e ranqueamento no Google, uma das certezas é que o algoritmo do Google é bastante complexo em relação ao que a grande maioria das pessoas consegue enxergar. Vários artigos espalhados pela internet apontam para que o Google tenha em seu algoritmo mais de 200 diferentes fatores de ranqueamento, o que significa que se você focar sua estratégia somente em link building, por exemplo, é bem possível que seus resultados não sejam os melhores.

De entre os vários fatores de rankeamento do Google, estão a estruturação e hierarquia de conteúdos, títulos e meta descrições de páginas, tags de cabeçalho, link building, mídias sociais, e claro, o conteúdo propriamente dito. Grande parte destes items estão relacionados a On-Page SEO e Off-Page SEO, como vimos anteriormente. Para entendermos melhor o que isso significa, vamos começar por falar do On-Page SEO e o que você precisa fazer com cada um desses items.

On-page SEO

Os fatores on-page são todos aqueles que estão relacionados com as páginas do seu site. Como o próprio nome indica, são fatores dentro da sua página, e eles incluem desde os títulos de páginas, conteúdos quanto hierarquia de informação, entre outros. Esses fatores determinam a forma como os motores de busca entendem o conteúdo do seu site, a sua relevância e, principalmente, a quais buscas esses conteúdos estão relacionados, quando um usuário realiza uma pesquisa no Google.

1. Título das páginas

O título das suas páginas é extremamente importante, sendo um dos fatores de ranqueamento com maior peso para o Google. Cada uma das páginas do seu site ou blog inclui um título principal. Esse título ajuda a determinar o assunto do conteúdo, mas principalmente, ajuda a chamar à atenção de quem realiza uma pesquisa num motor de busca. Existem algumas sugestões que poderá ter em consideração para construir corretamente os títulos das suas páginas. Veja:

  • Posicione a sua palavra-chave o mais à esquerda possível (logo no início do título);
  • Títulos de páginas não deverão ter mais de 55-70 caracteres;
  • Construa títulos relevantes e objetivos com relação ao tema do conteúdo;
  • Utilize uma tag de título <H1> para o título principal de cada página.

SEO - Título dos artigos

Se o seu site foi construído com o WordPress, existem vários plugins de SEO que podem ajudar a estabelecer os títulos das suas páginas corretamente, como o plugin Yoast SEO. O mais importante é que os títulos das suas páginas sejam sempre diferentes e sejam o mais objetivos possíveis com relação ao conteúdo a ser abordado.

2. Meta descrição

A meta descrição é outro dos elementos importantes a configurar corretamente. Primeiro, ele ajuda o usuário a entender de forma resumida o que trata o seu conteúdo. Segundo, é uma oportunidade muito grande para você voltar a usar a sua palavra-chave e ajudar o Googlebot a entender o tema do artigo mais facilmente. No entanto, é muito importante você perceber que repetir a sua palavra-chave no título ou na meta descrição dos seus artigos não é necessariamente uma coisa boa ou positiva. Não faça isso!

Para o ajudar a configurar de forma mais correta a sua meta descrição, lembre-se sempre do seguinte:

  • Utilize a palavra-chave em qualquer posição da meta descrição, mas não a repita, exceto se necessário;
  • A meta descrição não pode ultrapassar os 150 caracteres;
  • A meta descrição é um resumo daquilo que é abordado no conteúdo do artigo;
  • A meta descrição deve ser atrativa o suficiente para gerar interesse no usuário e ele clicar;
  • Não construa suas meta descrições com base no primeiro parágrafo dos seus artigos. Crie as suas próprias meta descrições!

SEO - Meta descrição

A meta descrição de uma página é uma oportunidade incrível de você despertar o interesse de quem realiza pesquisas num buscador. Desperdiçar a oportunidade de configurar corretamente essa descrição é um tremendo erro do ponto de vista da otimização para motores de busca.

3. URLs amigáveis

Os endereços URL das suas páginas também um elemento extremamente importante no que diz respeito ao SEO. Um robô de um motor de busca conseguirá interpretar muito mais facilmente um URL amigável do que um URL não-amigável. Além do mais, o próprio URL ajuda o usuário a entender o tema do artigo e é também uma forma de você posicionar seus conteúdos para determinadas palavras-chaves, ou seja, incluir essas palavras-chaves no URL.

Para o ajudar a construir URLs amigáveis e evitar erros desnecessários, siga sempre os seguintes passos:

  • Utilize a palavra-chave no URL do artigo;
  • Utilize sempre que possível, um URL curto e objetivo;
  • Utilize sempre hífens para separar palavras;
  • Relacione o URL do seu artigo ao tema desse mesmo artigo;
  • Não utilize números no URL, uma vez que não ajudarão em nada;
  • Não utilize maiúsculas, underlines, números ou outros caracteres especiais numa URL.

SEO - Endereço URL

4. Atributos Alt e Title nas imagens

Outro aspecto muito importante são os atributos de imagens. Como o robô do Google não consegue enxergar o conteúdo de uma imagem pixel e pixel, ele utiliza informações como o “alt text” (texto alternativo) e o “title” (título da imagem) para entender o que aquela imagem representa de verdade. Esses atributos são também importantes do ponto de vista do SEO, uma vez que contribuem para uma boa usabilidade e permitem também que você posicione sua palavra-chave nesses textos. O texto alternativo foi pensado para leitores de tela, utilizados frequentemente por pessoas com deficiência visual. O texto alternativo é lido por esses softwares de leitura de tela e recitado por meio de voz.

Recomendo que você preencha o Alt Text das suas imagens e o Título com informações não apenas relevantes, relacionadas ao conteúdo da imagem, mas que aproveite também para posicionar a palavra-chave em foco nesse seu artigo. No entanto, nunca esqueça que você estará escrevendo esses textos para pessoas invisuais, que precisam entender o conteúdo dessas imagens, uma vez que não as estarão visualizando.

SEO - Atributo Alt Text das imagens

É muito importante também que você tenha em consideração os nomes dos seus ficheiros de imagens. Não carregue para o seu site um ficheiro chamado “8667348.jpg” quando na realidade esse ficheiro poderia se chamar “beneficios-da-laranja-na-dieta.jpg”. Aproveite também os nomes dos ficheiros para posicionar as palavras-chaves relacionadas ao tema dessa imagem. Isso ajudará o robô do Google a entender o conteúdo dessa imagem também e a posicioná-la melhor nos resultados do Google Imagens.

Obviamente, o peso das imagens também um assunto sério. Dentro dos seus conteúdos, utilize sempre o formato JPG, de preferência otimizado para a web. Isso gera um ficheiro com um nível de compreensão maior, mantendo a qualidade da imagem. Dessa forma seu site ou blog apresentará seus conteúdos de uma forma mais rápida e não irá sobrecarregar seu servidor desnecessariamente.

5. Tags de cabeçalho

As tags de cabeçalho são também essenciais quando o assunto é SEO, uma vez que elas permitem não só tornar a informação mais legível e organizada, mas principalmente auxiliam o robô do motor de busca a entender seções de texto, cabeçalhos de parágrafo e, principalmente, a prioridade dos conteúdos, uma vez que nem todos os conteúdos de uma determinada página têm o mesmo grau de relevância ou importância.

Conforme vimos anteriormente, o título de uma página utiliza uma tag de cabeçalho H1. No entanto, os subtítulos de um artigo devem utilizar tags de cabeçalho H2 e H3 consoante o grau de importância do conteúdo e/ou o seu correlacionamento. Dessa forma, o robô do buscador saberá entender a hierarquia dos seus conteúdos e o grau de importância de cada pedaço dos seus textos.

Para ajudar você a trabalhar corretamente suas tags de cabeçalho, siga os passos:

  • O título do seu artigo ou página tem de usar uma tag H1. Uma página não pode ter mais do que uma tag H1!
  • Seus textos devem usar tags de cabeçalho H2 e H3 consoante a prioridade ou relevância dos conteúdos. Pense hierarquicamente.
  • Sempre que possível, utilize a sua palavra-chave em foco no título H1 da página e num dos subtítulos H2.
  • Seus subtítulos H2 e H3 deverão conter palavras-chaves long tail.
  • Não abuse dos subtítulos só porque sim. Pense sempre no usuário em primeiro lugar!

Como escrever e otimizar conteúdo para SEO

Conforme você pode ver nessa imagem, o título do artigo deverá ser H1 e o subtítulo “O que é Marketing de Conteúdo” deverá estar marcado com H2. A otimização do endereço URL do artigo também é muito importante, como expliquei anteriormente.

6. Utilização da palavra-chave

É comum a grande maioria das pessoas continuar a acreditar que o mais importante num texto é a utilização da palavra-chave de forma repetida. No entanto, desde o lançamento do Google Hummingbird, uma atualização que ocorreu ao algoritmo do Google, esse tipo de estratégia deixou de funcionar faz tempo. Na realidade, o robô do Google caminhará para um desenvolvimento da sua inteligência artificial, como forma de entender a semântica e construção de textos, evitando que algumas pessoas tentem tirar partido de esquemas para ranquear seus conteúdos em melhores posições.

É importante que você tenha em consideração que deverá utilizar a sua palavra-chave ao longo do seu artigo, mas nunca utilizar a palavra repetidamente para tentar tirar maior partido do ponto de vista do SEO do seu site ou blog. Se você escrever um texto pensado na palavra-chave, o Google irá perceber isso e seu conteúdo não irá ser considerado tão relevante quanto o conteúdo de um concorrente seu, muito provavelmente. Além do mais, o Google já utiliza uma análise semântica aos textos, o que quer dizer que para ele é mais importante existirem palavras-chaves secundárias relacionadas com a palavra-chave principal, do que propriamente a repetição desta última.

Algumas dicas para o posicionamento da sua palavra-chave que você poderá ter em consideração, desde que não se esqueça de pensar primeiro no seu usuário:

  • Utilizar a palavra-chave no título do artigo, preferencialmente o mais à esquerda possível;
  • Utilizar a palavra-chave no primeiro parágrafo do artigo;
  • Utilizar a palavra-chave em pelo menos um dos subtítulos do artigo;
  • Não utilizar a palavra-chave em mais de 1,5% do seu texto;
  • Utilizar variações da palavra-chave ou palavras-chave secundárias.

Análise de SEO

Se você usar um plugin como o Yoast SEO, ele dará a você diversas dicas relacionadas com a análise de SEO ao seu texto, incluindo a densidade de palavras-chaves no texto. Preste atenção a isso para evitar parecer um robô escrevendo um texto.

7. Qualidade do conteúdo

Naturalmente, a qualidade do conteúdo é também um dos aspectos mais importantes para o Google numa análise de SEO. No que diz respeito  à qualidade do conteúdo, o Google dá prioridade à relevância do conteúdo com relação à busca realizada pelo usuário no seu motor de busca. Ou seja, seu conteúdo precisa ser o mais relevante e esclarecedor possível para o usuário que realiza uma busca por uma determinada coisa chegue ao seu artigo.

É recomendável também que seus textos não sejam demasiadamente pequenos. Embora em alguns nichos de mercado seja extremamente difícil conseguir escrever muito conteúdo, em outros, é fundamental que seus textos sejam o mais completos e relevantes. Isso pode representar textos bastante longos e com uma dimensão entre 1500 e 5000 palavras. Existem vários estudos na internet que comprovam que uma boa parte dos primeiros resultados em pesquisas orgânicas no Google são ocupados por textos muito longos e compreensivos.

Outro aspecto importante está relacionado à estilização dos seus conteúdos. Hoje em dia, estilizar corretamente um artigo é fundamental para tornar a experiência de leitura o mais agradável possível e o Google também tem isso em consideração. A estilização de conteúdos pode incluir entre outras coisas, o seguinte:

  • Utilização de subtítulos para organização dos conteúdos abordados ao longo do artigo;
  • Utilização de itálicos, negritos e sublinhados para destacar porções de conteúdo;
  • Utilização de citações durante o conteúdo para destacar momentos importantes;
  • Utilização de imagens com ou sem alinhamento para quebrar a leitura;
  • Utilização de listas com pontos ou números, para sintetizar a informação;
  • Utilização de links internos para outros artigos dentro do seu site;
  • Utilização de links externos para fontes fidedignas e que agreguem valor ao seu conteúdo;
  • Utilização de uma fonte de fácil leitura tanto em desktop, quanto em mobile;
  • Utilização de design responsivo com uma leitura fácil e agradável em smartphones e tablets.

Obviamente, a qualidade de uma peça de conteúdo é bastante subjetiva, no entanto, é fundamental que você procure colocar-se sempre no lugar do seu leitor. Caso você abrisse o artigo que acabou de publicar, depois de realizar uma pesquisa no Google, ele atenderia as suas necessidades? Responder às necessidades do seu público é fundamental para atingir bons resultados em SEO. Faça também uma boa análise às palavras-chaves antes de escrever seus conteúdos. Recomendo que leia o artigo sobre como escrever e otimizar conteúdo para SEO para aprofundar este tópico.

8. Tempo de carregamento das páginas

Desde há algum tempo que o Google começou a dar uma importância muito grande para o tempo de carregamento das páginas. Ele depreende que uma boa experiência para o usuário inclui um carregamento rápido do seu site e das suas páginas de conteúdo. Tudo o que seja inferior a quatro segundos de carregamento é um excelente resultado e você pode ficar de tranquilo com isso. Um carregamento rápido também um fator de ranqueamento para o Google, ou seja, ele tende a priorizar sites que carregam seus conteúdos mais rápido.

SEO - Tempo de carregamento do site

O Pingdom Speed Test é uma ferramenta interessante para você testar o tempo de carregamento do seu site ou de uma página específica do seu site. Ele apresenta os resultados e ainda um checklist das coisas que você precisa fazer para melhorar o tempo de carregamento das suas páginas, como compressão de ficheiros, utilização de cache, entre outros recursos técnicos, que você provavelmente terá de resolver juntamente com seu desenvolvedor web.

Off-page SEO

Os fatores off-page são todos aqueles que acontecem fora do seu site, ou seja, que você não consegue controlar diretamente, mas consegue controlar indiretamente. O Google considera diferentes fatores externos como fatores de ranqueamento, tais como os links externos que apontam para o seu site e para os seus conteúdos, o fatores sociais, que incluem o número de curtidas e compartilhamentos dos seus conteúdos nas redes sociais, a autoridade e confiança do seu domínio e das suas páginas de conteúdos, entre outros. Vamos olhar quais fatores você precisa levar em consideração para que a sua estratégia de SEO funcione corretamente e dê seus frutos.

1. Autoridade

Durante anos o Google utilizou o PageRank como uma forma de medir a autoridade e relevância de um site ou blog. Desde há vários anos para cá, o PageRank deixou de ser relevante em SEO, mas a autoridade e confiança de um site ou das suas páginas continuam sendo extremamente relevante para determinar a sua relevância em comparação com outros resultados existentes na internet.

A autoridade um site é determinada com base em dois tipos de autoridade:

  • Autoridade do domínio – A autoridade do domínio determina o quão relevante é o domínio principal de um site, baseado em vários fatores como a quantidade de links que apontam para o domínio, o número de compartilhamentos nas mídias sociais, entre outros fatores, relacionados única e exclusivamente ao domínio principal.
  • Autoridade de página – Cada página do seu site tem uma autoridade diferente, baseada nos mesmos fatores, como links externos, sinais sociais, etc., que determina o quão autoritária essa página ou artigo é aos olhos do Google.

Você pode usar o Open Site Explorer da Moz para visualizar a autoridade de domínio e autoridade das suas páginas, numa escala de 0 a 10. Embora isso não seja determinante para um bom posicionamento nos resultados orgânicos do Google ajuda você a entender corretamente o que precisa fazer para melhor a sua autoridade e tornar seu site mais relevante.

SEO - Autoridade do site

2. Link building

Link building é um termo extremamente utilizado em SEO, que significa construção de um perfil de links. O Link building depreende um trabalho de linkagem interna e linkagem externa para conteúdos do seu site ou blog. Um dos principais fatores de ranqueeamento no Google continua a ser o perfil de links. O algoritmo do Google continua dando um grande peso e relevância para sites ou páginas que recebam muitos links de outros sites, considerando que esses links são uma forma de reconhecimento externo sobre aquele conteúdo em particular.

Todos os sites que linkam para o seu site ou para um artigo do seu site, estão basicamente a recomendar o seu conteúdo a outras pessoas. Estão considerando a sua peça de conteúdo como uma fonte séria para os seus leitores. Obviamente, aos olhos do Google, isso tem um peso tremendo no cálculo de relevância de um site. Embora o Google continue procurando por uma forma de o seu algoritmo não estar tão dependente de links como fator de ranqueamento, a realidade é que o link building continua sendo o principal fator de ranqueamento de um site no buscador.

Como vimos anteriormente, sites e blogs têm autoridade. Quanto maior for a autoridade dos sites que linkam para você, maior será a autoridade do seu site no futuro. Em um perfil de link building saudável, o seu site deverá receber milhares de links de outros sites, sendo que, idealmente, você deverá receber links de domínios autoritários e não autoritários. Isso é perfeitamente normal e não prejudica o seu site em nada.

Algumas dicas para você trabalhar o link building do seu site de uma forma mais eficaz:

  • Escreva Guest Post – Os guest posts são artigos que você escreve para outros sites enquanto convidado. Basicamente, você produz um artigo original, incrível e super relevante para um blog concorrente ou da sua área de negócio e oferece esse conteúdo em troca da publicação da matéria com um ou dois links orgânicos apontando para outros conteúdos ou artigos do seu próprio site. Dessa forma, além de contribuir, você trabalha seu perfil de link building, gerando links de qualidade para o seu site ou blog.
  • Citação da fonte – Sempre que o nome do seu blog, o seu nome pessoal ou da sua marca são citados na internet, você deverá pedir um link. Utilize o Google Alertas para ser avisado sempre que alguém falar de você ou da sua marca, e caso você não seja citado com um link, entre em contato e peça-o.
  • Oportunidades de links – Analisar seus concorrentes e entender o que eles estão fazendo e onde eles estão conseguindo obter links é fundamental para a sua estratégia de SEO. Utilize ferramentas como o SemRush para analisar seus concorrentes e perceber onde estão seus backlinks. Entre nesses sites e veja se consegue um link para um artigo seu também!
  • Não compre links – Como não podemos falar somente de coisas boas, tenha em consideração que o Google pune sites que compram links. Ao contrário do que você possa achar, o algoritmo do Google é bem inteligente nesta questão e ele irá penalizar você com toda a certeza. Esse tipo de estratégia não funciona mais.

Um dos aspectos mais importantes do link building é o texto âncora dos links que você recebe. A forma do algoritmo do Google entender para qual palavra-chave você está sendo linkado é precisamente através do texto âncora. No entanto, exagerar no número de links que apontam para o seu site sempre com o mesmo texto âncora possivelmente dará punição, uma vez que você está tentando tirar partido dessa estratégia para manipular o algoritmo. Cuidado com isso!

Quanto mais natural o seu perfil de links, melhor. Isso inclui links com textos âncora diferentes, links para o endereço do seu site, links em palavras como “clique aqui” e semelhantes. Todos os links são relevantes e manter uma harmonia em seu perfil de link building é fundamental para os seus resultados do ponto de vista do SEO.

3. Sinais sociais

Desde há uns 3-4 anos para cá que o Google tem dado  cada vez mais importância aos chamados sinais sociais. Esses sinais incluem todo o tipo de interação nas principais mídias sociais do mercado, desde curtidas, compartilhamentos, comentários, etc. O algoritmo do Google considera que um conteúdo que é muito compartilhado ou curtido é mais relevante que outro que não gera qualquer tipo de feedback ou interação nas mídias sociais.

Obviamente, o algoritmo não é tão taxativo assim, mas os sinais sociais são importantíssimos numa estratégia de SEO, sendo recomendável que você trabalhe corretamente todos os seus canais digitais e sociais. Quanto maior a interação com os seus conteúdos, maiores serão as chances de eles posicionarem bem nos resultados orgânicos dos motores de busca.

Uma ferramenta como o BuzzSumo, por exemplo, pode ajudar você a entender quais os seus conteúdos com maiores sinais sociais e quais aqueles que você precisa de trabalhar melhor. Curtidas e compartilhamentos são fundamentais nessa estratégia, mas tenha em consideração que a qualidade dos compartilhamentos também é tida em consideração pelo algoritmo do Google.

SEO - Sinais sociais

Planejamento em SEO é fundamental

Costuma-se dizer que um bom SEO é não fazer SEO. No entanto, com todo este conhecimento você poderá preparar a sua estratégia de SEO em antecipação e trabalhar no sentido de tornar o seu site e os seus conteúdos o mais relevantes possível. Primeiro para o usuário que realiza uma pesquisa num motor de busca, e depois para o próprio motor de busca, como o Google. Na realidade, você não precisa de ser um expert ou um profissional com um conhecimento super avançado para conseguir fazer um bom SEO e posicionar bem o seu site e as suas páginas nos resultados orgânicos das pesquisas.

Um bom planejamento pode realmente fazer toda a diferença. Isso inclui um calendário editorial de artigos a publicar no seu site, artigos a publicar em outros sites (guest posts), trabalho nas mídias sociais, link building, entre outros aspectos que falamos ao longo desse artigo. Se a isso juntarmos um site hierarquicamente bem construído, com um HTML otimizado e uma usabilidade acima da média, não tem como não ter bons resultados com SEO e aumentar o tráfego orgânico do seu site.

Quer aprender mais sobre SEO? Conheça meu Curso Presencial de Marketing Digital, que poderá ajudá-lo a levar o seu negócio ao próximo nível! ;)

Bons Empreendimentos!


Google Plus



  • Paulo, eu acompanho suas dicas e artigos a muitos anos e desde o seu blog anterior que eu tento aparecer na primeira página com alguns projetos. E essa semana para minha alegria eu consegui com a palavra chave O que é Âmbar Báltico, porém as pesquisas ainda trazem muito poucas visitas pela quantidade de procura que tem. Vc teria uma dica especifica pra esse caso? Demora um tempo pra propagar mesmo? Obrigada por compartilhar seu conhecimento.

    • Olá @disqus_MHSgZaqkty:disqus, obrigado pelo comentário! Quando uma palavra-chave tem pouco volume de busca, infelizmente não tem muito o que você possa fazer. Sugeria você trabalhar outras palavras-chave long tail e/ou com maior volume de busca!

  • Se esse conteúdo já está TOP dos TOPs, imagina o que ele tem “escondido” no Curso Presencial! Demais Paulo. Espero que se você passar por aqui, eu tenha a oportunidade de participar.
    Grande Abraço e obrigado pelo conteúdo.

    • Valeu pelas palavras @autonomonaweb:disqus :) Espero que você possa participar no curso. Tenho a certeza de que irá curtir!

  • Líferson Skrzek de Freitas

    Bom demais esse artigo. As dicas me ajudaram a enxergar SEO de uma forma mais objetiva e assertiva. Eu escrevi artigos sobre SEO para quem quem começara ranquear, como este aqui: https://freelancear.com.br/seo-freelancer-como-ranquear

    • Olá @lfersonskrzekdefreitas:disqus, fico contente que tenha curtido o conteúdo. Espero que as informações sejam úteis em seu blog :)

Ver artigo anterior Ver próximo artigo
Leia também esse artigo:

Sucesso e persistência

Perseverança e persistência: as peças mais importantes do sucesso