Como fazer um lançamento de um produto digital

Receba minhas atualizações em seu email
Li e aceito a Política de Privacidade.
Li e aceito a Política de Privacidade.

Tempo de leitura: 27 minutos

Academia de Marketing Digital

Muito provavelmente você já ouviu falar em lançamento de produto digital (infoproduto) ou até em fórmula de lançamento, mas não faz a menor ideia do que isso é e como isso pode beneficiar o seu negócio, não é mesmo? O lançamento de um produto digital (infoproduto) é a estratégia utilizada após você criar um produto digital para fazer com que o seu público e os seus potenciais clientes saibam que você tem esse produto para vender e o possam comprar. De pouco adianta você criar um produto digital perfeito, se ninguém sabe que esse produto existe e que é possível comprá-lo.

Depois de um produto digital criado, você precisa de uma estratégia de lançamento que permita você gerar vendas e fazer seu público saber que esse produto está disponível para compra. E essa estratégia de lançamento de um produto digital é onde a maioria dos produtores digitais (ou infoprodutores) falham. E isso acontece porque eles não se prepararam corretamente para o seu lançamento e/ou porque a sua estratégia de lançamento estava errada e desajustada com o tipo de produto digital a lançar.

Para ajudar você nessa missão, ao longo desse artigo, irei explicar como fazer um lançamento de um produto digital e quais as diferentes estratégias que você tem ao seu dispor. Vamos começar pelo básico…

O que é um Produto Digital?

Um produto digital ou infoproduto é um produto de informação, ou seja, um produto que acrescenta valor ao cliente por meio do conhecimento compartilhado. Um produto digital é também qualquer tipo de produto que possa ser disponibilizado digitalmente ao seu cliente. Isso inclui entre outros tipos de produtos, os seguintes:

  • Ebooks
  • Cursos Online
  • Produtos de assinatura
  • Palestras e Masterclasses
  • Modelos prontos (templates, planilhas, etc.)
  • Mentorias
  • Consultorias
  • Músicas
  • Eventos Online
  • Etc.

Um produto digital é uma excelente forma de rentabilizar o seu conhecimento atual e ganhar dinheiro com isso. Na realidade, a criação e venda de produtos digitais se tornou uma profissão para muita gente ao longo dos últimos anos e você pode ser o próximo.

Possivelmente você estará se perguntando: “Mas porque alguém compraria um produto digital?”. A resposta a essa pergunta pode ter várias formas diferentes, uma vez que as necessidades, desejos e dores de cada cliente são diferentes. O seu produto aparece como uma forma de resolver isso através de um conteúdo de alto valor. Veja:

1) Produtos digitais de conhecimento

Os chamados cursos online ou produtos de assinatura (como a minha Academia de Marketing Digital) têm como objetivo ajudar esses clientes a aprender uma nova habilidade e/ou aprender a dominar algo que já sabem fazer. Imagine que você já trabalha com Marketing Digital, mas gostava de dar um salto para o próximo nível e dominar ferramentas e estratégias mais avançadas para gerar mais resultados para os seus clientes. Um curso online ou uma Academia podem ser a solução para isso.

Academia de Marketing Digital e Vendas

Por meio de vídeo-aulas práticas, o seu cliente aumenta o seu conhecimento sobre um determinado tema e você ganha um aluno engajado e com um objetivo muito bem definido.

Os produtos digitais de conhecimento são uma tendência na internet e esse mercado de infoprodutos e produtos digitais irá crescer muito ao longo dos próximos anos.

A indústria de e-learning cresceu mais de 900% desde 2000 e as perspetivas são de que atinja um valor de mercado de $375 mil milhões até 2026, com um crescimento anual de 8% ano após ano, segundo um estudo da Global Market Insights.

O que isto significa é que se você tem algum conhecimento específico sobre algum tema – o que eu acredito que você tenha – você estará sentado(a) em cima de um monte de dinheiro.

Você precisa colocar esse conhecimento ao dispor do mercado. E um produto digital é a solução que você procura.

2) Produtos digitais que resolvem problemas

Imagine que você precisa de resolver um problema específico, como por exemplo, aprender a usar o Photoshop para criar as suas imagens para as mídias sociais. No fundo, aquilo que você gostava mesmo era de encontrar modelos prontos que você pudesse utilizar.

Um produto digital pode resolver esse problema facilmente, vendendo ao seu cliente modelos prontos de imagens para mídias sociais.

O mesmo acontece com planilhas em Excel para controlo de fluxo de caixa, por exemplo.

Um produto digital é um ótimo recurso para a resolução de problemas específicos de um determinado público.

3) Produtos digitais de acompanhamento

Se você quer ir rápido deve ir sozinho, mas se você quer chegar longe é melhor ir acompanhado. Esse é um provérbio africano, mas que representa muito bem o poder dos produtos digitais de acompanhamento.

Serviços como Mentorias individuais ou em grupo, Consultorias, etc., são uma excelente forma de você ser acompanhado de perto por profissionais qualificados e de alto valor, que podem efetivamente acrescentar muito ao seu conhecimento, mas principalmente, ajudar você na direção certa para o seu caminho.

Pouco importa se você está se movimentando. O importante é a direção que você toma. Isso sim, fará a diferença no resultado.

Esse é também um formato de produto digital, que quando realizado em grupo, pode criar uma verdadeira comunidade de pessoas engajadas e focadas em crescimento e compartilhamento de experiências.

Como fazer um lançamento de um produto digital?

Antes de pensar no lançamento do seu produto digital, você precisa trabalhar a base desse mesmo lançamento. Essa base é o mais importante para que todo o lançamento funcione bem e você tenha os resultados desejados.

Vamos começar por analisar os 3 aspetos mais importantes de um lançamento, mesmo antes de você lançar seu produto ou abrir o seu carrinho para que os seus clientes possam comprar:

1) Nicho de mercado

O primeiro passo é você encontrar um nicho de mercado com o qual você se identifique e onde você possa estabelecer-se como uma autoridade. Quando falamos de nichos de mercado, você pode aplicar a estratégia oceano azul e identificar se você está num nicho muito concorrido (oceano vermelho) ou pouco concorrido (oceano azul).

Um oceano vermelho é um nicho de mercado com elevada concorrência e onde você terá dificuldades para se destacar. Um exemplo seria você entrar no nicho do marketing ou no nicho do coaching, por exemplo. São nichos abrangentes e com uma oferta muito grande de produtos digitais. Você precisa de um nível maior de especialização para se destacar dos demais concorrentes.

Um oceano azul é um nicho de mercado com baixa concorrência e onde você conseguirá mais rapidamente destacar-se e ser uma autoridade. Um exemplo seria você entrar no nicho de Anúncios de Instagram ou no nicho do Coaching Financeiro, por exemplo. Através da especialização, você consegue sair do oceano vermelho e estabelecer-se mais rapidamente como uma autoridade no assunto.

Para ajudar você com essa tarefa, existem inúmeros sites e ferramentas que o podem ajudar. O meu preferido é o KWFinder.

Pesquisa por artesanato

Com uma simples pesquisa no KWFinder, você consegue saber exatamente qual a demanda para um determinado assunto. Ao pesquisa na ferramenta por uma palavra-chave, ela retorna os resultados com base no volume de pesquisas (coluna search) que são realizadas no Google todos os meses sobre esse assunto. Se o volume for alto, isso significa que existe uma grande procura pelo assunto, como é o caso do Artesanato.

Então, se você está pensando em criar e lançar um produto digital relacionado com artesanato, você consegue validar sua ideia e ainda encontrar outros assuntos relacionados, como o “artesanato em madeira”, “artesanato em tecido” ou “artesanato de natal”, por exemplo.

Outra ferramenta interessante para você explorar é o Google Trends, a ferramenta de tendências de pesquisa do próprio Google.

Pesquisa no Google Trends

Com esta ferramenta gratuita, você pode analisar a tendência de pesquisa no seu país por um determinado assunto, avaliar a tendência ao longo dos últimos meses ou anos e ainda analisar profundamente ao nível local.

É possível também analisar termos de pesquisa relacionados que estão com uma demanda mais alta e tentar entender o que o seu público mais procura relacionado a esse tema.

Entender as necessidades do mercado

O nicho de mercado em que você pretende trabalhar, pode ser necessidades desalinhadas com as suas ideias, pelo que é fundamental você estudar se o mercado em causa necessita daquilo que você se está comprometendo criar.

A especificidade do tema ajuda também a encontrar uma melhor conexão com o seu público. É o sair de um oceano vermelho para um oceano azul, onde você está servindo um grupo específico de pessoas com uma necessidade também ela específica. Veja:

Oceano Vermelho Vs. Oceano Azul

Fazer um lançamento um produto digital num oceano vermelho é muito mais desgastante do que fazê-lo num oceano azul.

Neste exemplo, o oceano vermelho são os nichos de “Marketing” e “Moda”, onde o nível de concorrência é muito elevado e consequentemente, fica difícil você conseguir se destacar no meio desses mercados.

Já se você entrar num oceano azul como “Anúncios para Instagram” ou “Vestidos de Cerimónia” você estará saindo de um oceano vermelho para um oceano azul, trazendo maior especificidade ao tema e consequentemente, mais espaço para crescer e se tornar numa autoridade nesse mercado.

2) Persona

A sua Persona é um elemento muito importante na construção de toda a sua estratégia. Para você fazer um lançamento de um produto digital você precisa ter muito bem definida a sua Persona e identificar quem é o público com o qual você deseja falar e para quem deseja vender. Sem a sua Persona muito bem definida, você pode estar tentando disparar para todo o lado, sem ter um alvo definido. Regra geral, isso produz maus resultados.

A Persona representa o perfil detalhado de um cliente do seu negócio. A Persona é uma representação fictícia criada detalhadamente para retratar todas as características dos seus potenciais clientes. A criação de uma ou mais Personas tem como objetivo conhecer o cliente e desenvolver estratégias de comunicação altamente personalizadas.

Algumas das informações que você precisa ter sobre o seu potencial cliente são:

  • Idade:
  • Sexo:
  • Localização (País/Cidade):
  • Idioma:
  • Classe Social:
  • Cargo / Área de Ocupação:
  • Interesses:
  • Comportamentos:
  • Objetivos:
  • Necessidade/Problema:
  • Objeções:
  • Onde consume conteúdo:

Você pode pegar esse tipo de informações em diversos lugares, nomeadamente nas redes sociais (Facebook, Instagram e LinkedIn), realizando uma pesquisa junto do seu público, através da sua ferramenta de Analytics, etc.

Além dessas informações, você precisará responder a diferentes perguntas para traçar um perfil o mais detalhado possível sobre quem é o seu potencial cliente:

  • Quem é o seu potencial cliente? (características físicas e psicológicas do potencial comprador)
  • Quais os assuntos e tópicos que costuma consumir dentro do seu nicho de mercado, e quais os meios que utiliza para consumir esse conteúdo?
  • Quais as actividades que costuma realizar ao nível profissional e pessoal?
  • Qual é o seu nível de educação, os seus desafios e os maiores obstáculos?
  • Quem tem maior influência na sua tomada de decisão?

A resposta a essas perguntas, ajuda você a entender quais os conteúdos a produzir para esse cliente, ajuda a definir o tom e o estilo do seu conteúdo e ajuda a entender como esse público pesquisa por informação e de que forma consome essa mesma informação.

No momento em que você lançar o seu produto digital, você estará conversando diretamente com essa pessoa e isso ajudará você a comunicar um jeito mais pessoal e direccionado às necessidades reais dessa pessoa.

3) Análise de concorrência

Outro elemento fundamental de preparação para o seu lançamento é a análise de concorrência. O que significa você entrar nas plataformas de venda de produtos digitais, como o Hotmart, Monetizze, Eduzz, Clickbank e até mesmo realizar pesquisas no Google, para você entender o que está sendo oferecido no mercado e de que forma você consegue marcar a diferença com esse seu produto.

O seu produto ou serviço é mais do mesmo? Qual é a o seu verdadeiro diferencial? O que o seu produto/serviço entrega que os outros não entregam?

Artesanato - Análise de concorrência

Nesse exemplo de pesquisa no Google por “Curso de Crochê” e “Curso de Artesanato” apareceram um monte de ofertas diferentes de cursos online nessa área. O que indica que existe demanda para um projeto nessa área, mas também que existe um elevado nível de concorrência, pelo que é importante analisar bem as ofertas da concorrência para entender como diferenciar a sua proposta das demais existentes.

4) MVP: Produto mínimo viável

MVP significa Minimum Viable Product, ou produto mínimo viável. A ideia por detrás de um MVP é você testar um conceito de produto ou serviço, sem a necessidade de o construir na totalidade.

Caso o lançamento do produto não seja o esperado, você pode simplesmente abortar a missão e redesenhar seu projeto. Caso tenha feito alguma venda, você pode reembolsar esses compradores e reformular por completo o seu projeto.

Este conceito previne que você desperdice tempo e dinheiro construindo algo que o seu mercado não está interessado em comprar.

Já no caso de um lançamento bem sucedido, você pode aproveitar esse feedback para desenvolver um produto ou serviço totalmente adequado à necessidade da sua Persona e entregar aquilo que você prometeu.

Erros Startups

A principal razão para o fracasso das startups existentes no mercado é não resolverem um problema existente no mercado. Cerca de 42% das startups fracassam porque não testam e validam suas ideias, antes mesmo de as desenvolverem na totalidade.

O mesmo acontece com os produtos digitais. Se você não testar e validar a sua ideia no mercado, você poderá estar desperdiçando tempo e dinheiro à toa.

Como validar a sua ideia de produto?

Um dos princípios base de um MVP é validar a existência de um problema, necessidade ou desejo. Segundo Steve Blank, guru de inovação de Stanford, o procedimento de desenvolvimento de consumidores inicia-se utilizando duas fases distintas, que se complementam entre si:

Fase da Descoberta – Nesta fase, o objetivo é encontrar um match entre um Problema-Solução. A nossa Persona tem um problema, desejo ou necessidade e o nosso produto encaixa na perfeição. Para isso é proposto um MVP e o desenvolvimento desse produto mínimo viável, que pode ser um curso, um Ebook, uma mentoria ou qualquer outro formato de produto digital.

Fase da Validação – Nesta fase, o objetivo é encontrar um match entre um Produto-Mercado. O nosso produto resolve uma dor existente num mercado ou não. Caso a validação da ideia seja bem sucedida, você deve desenvolver um modelo de negócio e criar um mapa de tarefas relacionadas com vendas e marketing.

Iniciando a construção do seu MVP

Para construir o seu MVP, você precisará deixar claro o seguinte:

  1. Que solução você oferece;
  2. Como funciona essa solução;
  3. Qual é o resultado esperado para o seu cliente.

Esses são os três princípios base da construção de um MVP. O mais importante é você entender nessa fase que o produto não precisa estar totalmente pronto. Reid Hoffman, fundador do LinkedIn diz “Se você não sente vergonha da primeira versão do produto, provavelmente você demorou demasiado tempo para lançá-lo”. Eu acrescento que “Bem feito é melhor que perfeito”, ou seja, se você se foca em demasia na criação do produto perfeito, da tecnologia perfeita ou seja o que for, você demorará infinitamente mais tempo do que o seu concorrente a lançar esse produto ou serviço.

E quando falamos de estratégia de marketing digital, o tempo é um dos elementos mais cruciais para o sucesso de um lançamento, independentemente de estarmos falando de um lançamento de um produto digital ou qualquer outro tipo de lançamento.

Portanto, comece por definir primeiro qual tipo de produto/serviço digital você pretende oferecer aos seus potenciais clientes. Dependendo do produto, é possível que a estratégia se altere consideravelmente. Veja:

Curso Online: Estruture o curso e produza no máximo as primeiras 3-4 aulas. O restante você grava posteriormente caso o lançamento seja bem sucedido e você pode ir fazendo dripping desse conteúdo, ou seja, soltar uma nova aula por semana ou de X em X dias;

Ebook: No caso de um Ebook, a estratégia ideal seria fazer um pré-lançamento com data marcada para a entrega do produto. Dessa forma você consegue antecipar a demanda do mercado e entender se existe espaço ou não para um produto desse tipo;

Mentorias: Neste caso, você precisa acima de tudo de estruturar corretamente a proposta de valor e tudo aquilo que você vai incluir na sua Mentoria, seja ela individual ou em grupo. O conteúdo vai depender da análise das dores e necessidades do cliente, mas é importante que você crie uma linha mestra de orientação, para que as sessões não saiam do escopo original do produto.

Consultorias: Semelhante às Mentorias, você precisa criar um escopo do projeto e uma linha mestra daquilo que você pretende ofertar aos seus potenciais clientes. Esquematize tudo aquilo que você deseja incluir no serviço.

Produtos de assinatura: Semelhante ao que acontece com os cursos online, você deverá criar uma lista de todos os tópicos e módulos que irão compor o seu produto de assinatura. Como o conteúdo é recorrente, recomendo que você trabalhe entre 2 a 4 semanas de antecedência, para evitar falhas ou bloqueio criativo na hora de produzir conteúdo.

Palestras e Masterclasses: Estruture todo o conteúdo da sua aula, incluindo os tópicos que você abordará ao longo de todo o conteúdo. Isso ajudará você a criar o material de suporte da aula e preparar o lançamento.

Templates (modelos prontos): Neste tipo de produto, é importante você esquematizar também o que você pretende produzir e vender ao seu cliente. Se for design ou vídeo, é importante ter uma lista de todos os materiais que você pretende produzir.

Nunca se esqueça que o princípio por detrás da estratégia MVP é criar a base de um produto e validar essa ideia no mercado antecipadamente.

Se existir demanda você cria ou termina o produto. Se não existir demanda, você cancela o produto e começa a trabalhar numa nova oferta. Isso vai poupar-lhe muito tempo.

5) Nome e tagline do produto

Agora que você já tem o seu nicho de mercado, Persona, análise de concorrência e MVP criados, chegou a hora de começar a trabalhar no nome e mensagem do seu produto. O nome do seu produto precisa de ser um nome simples, objetivo e facilmente entendível por parte do seu público. Já a sua tagline e Big Idea precisam igualmente ser diretas ao ponto e transmitir a essência do seu produto em poucas palavras.

Uma Big Idea é aquela que é intelectualmente interessante e emocionalmente atraente. Uma Big Idea é o ponto de partida para criar e derivar a sua comunicação, trabalhando as diferentes etapas de um funil de vendas com os seus clientes: oportunidade, consciência e urgência.

Funil de Marketing Digital

Fase de Oportunidade: Esta é a fase em que os seus potenciais clientes ainda não têm consciência de que necessitam de ajuda ou de uma solução para resolver um problema que pode inclusive ainda não estar identificado.

Na fase de oportunidade, quando um título de uma mensagem é bom e objetivo, você não precisa de falar da sua solução ou do problema que você pretende resolver. Ex.: ataques de pânico e meditação.

Exemplo:

Curso: Meditação para ataques de pânico
Big Idea: Ataques de pânico não é normal

Oportunidade:

  • Ter medo do futuro vai-te paralisar
  • Responda o questionário para saber se você já teve um ataque de pânico
  • Ter ansiedade do que está por vir não é normal
  • Ter medo de ter um ataque de pânico não é normal
  • Evitar sair de casa não é solução para controlar ataques de pânico
  • Não comunicar com o seu parceiro não vai salvar o seu relacionamento
  • Acatar tudo o que lhe dizem pode acabar com a sua vida financeira

Fase de Consciência: Nesta fase o seu público já tem consciência do problema, necessidade ou desejo, mas ainda não tem consciência de que você tem uma solução.

Na fase de consciência, o seu público já tem noção de que o problema existe, mas ainda não sabe como o resolver. Evite utilizar apenas uma comunicação de “Como fazer para”.

Exemplo:

Curso: Meditação para ataques de pânico
Big Idea: Ataques de pânico não é normal

Consciência:

  • Faça meditação e acabe com os seus ataques de pânico
  • Como lidar com os ataques de pânico
  • Como saber se você sofre de ataques de pânico
  • Descubra como a meditação pode acabar com os seus ataques de pânico
  • Como acabar com os ataques de pânico e recuperar a sua vida

Fase de Urgência: Este é o momento crucial de venda, em que o seu público já tem noção da necessidade, dor ou desejo e procura agora por soluções, logo, você precisa apresentar-se como a solução para o problema.

Nesta fase a objetividade é importante, pelo que a sua comunicação vai ser direta ao ponto e auto-explicativa para quem receber essas mensagens. O seu cliente já sabe do problema e quer a solução.

Exemplo:

Curso: Meditação para ataques de pânico
Big Idea: Ataques de pânico não é normal

Urgência:

  • Curso online de meditação para acabar com os ataques de pânico
  • Tratamento para ataques de pânico com meditação
  • Curso de meditação: recupere a sua vida em apenas 15 dias
  • Curso de meditação com certificação internacional
  • Curso de meditação: mais de 100 áudios de meditação guiada para combater os ataques de pânico

6) Formato e tecnologia a utilizar

A tecnologia tem um papel fundamental no resultado do seu lançamento, bem como o formato do conteúdo, pelo que é importante pesquisar e investigar para encontrar a solução perfeita para o seu caso.

Itens a considerar na análise de tecnologia:

  • Construtor de Landing Pages
  • Construtor de Funis de venda
  • Área de Membros
  • Meios de pagamento
  • Página de checkout
  • Upsell e Downsell 1-click
  • Plataforma de Afiliados

Itens a considerar no formato:

  • Curso online em vídeo-aulas
  • Áudios
  • Ebooks
  • Evento online
  • Modelos prontos (templates, códigos fonte, imagens, ícones, fotos, planilhas, etc.)
  • Mentoria / Mastermind / Consultoria
  • Serviço
  • Assinatura
  • Software

Ferramentas de criação recomendadas:

7) Identidade do produto

Por último, é fundamental trabalhar a identidade visual do seu produto, o seu valor, bônus e demais vantagens para quem adquirir o seu produto.

Para um lançamento de sucesso, o valor do produto e os bónus que serão oferecidos, têm um papel importante. É altura de olhar para o valor e estabelecer o seu preço e a sua proposta de valor.

Academia de Marketing Digital

Não precifique o seu produto ou serviço com base nos seus concorrentes, mas sim com base na percepção de valor criada com o seu produto e bónus. O valor entregue precisa ser superior ao valor cobrado.

Uma identidade visual forte, com cores atrativas e que impacte visualmente o seu consumidor é importante. Além disso, essa linha visual será a ponte para toda a comunicação do seu produto/serviço.

Preparação para o lançamento de um produto digital

Aquilo que provavelmente nunca falaram para você é que fazer um lançamento de um produto digital é algo que requer, entre outras coisas, alguma autoridade de mercado.

Caso você não tenha autoridade ou notoriedade no seu nicho de mercado, seu lançamento será um fracasso e você ficará desiludido(a) e possivelmente até desistirá de continuar trabalhando nessa área.

Porque alguém deveria comprar o seu produto digital, se a pessoa não reconhece você como uma autoridade no assunto?

Construção de autoridade com um blog

Um blog é uma ferramenta que pode ajudar muito você a construir autoridade no seu nicho de mercado.

Se você não sabe como criar um blog de sucesso, tem um artigo aqui no meu blog explicando exatamente como fazer isso passo a passo.

Um blog permite que através da criação de conteúdos, você se torne relevante aos olhos de quem pesquisa no Google, mas também dos seus seguidores que irão procurar por você para entender se você é a pessoa certa para os acompanhar nessa jornada.

Blog de sucesso

Com um blog você pode escrever sobre os assuntos diretamente relacionados ao nicho de mercado que você escolheu lá no início e construir uma audiência recorrente de pessoas que pesquisam sobre esse assunto.

Um blog é também uma excelente forma de você gerar tráfego orgânico perpétuo através de um canal muitas vezes descurado pelos produtores digitais, o Google.

Construção de autoridade nas redes sociais

As redes sociais são outro dos canais que você precisa dominar. E a escolha das redes sociais onde você vai marcar presença é definida pela sua própria Persona, ou seja, dependendo de onde o seu público está, você deve estar por lá também.

De pouco adianta você ter uma conta no Instagram, se o seu público alvo são pessoas com +65 anos de idade. Elas estarão no Facebook com toda a certeza.

Instagram Paulo Faustino

Redes Sociais como o Facebook e Instagram são importantes ferramentas para você construir autoridade e notoriedade de marca, atrair uma legião de seguidores e gerar vendas do seu produto digital.

Um lançamento de um produto digital, está fortemente dependente de uma boa presença nas redes sociais, portanto, é fundamental que você capriche na produção de conteúdos de relevância para a sua audiência.

  • Publique conteúdo de excelência – Seu conteúdo precisa ser focado nas necessidades reais do seu público e atender a essa demanda por soluções;
  • Publique com frequência – De pouco adianta você publicar bom conteúdo se você é inconstante. Publique uma vez por dia, todos os dias;
  • Experimente diferentes formatos – Publicar conteúdo em texto, imagem e vídeo é fundamental. Teste novos formatos de conteúdo;
  • Dê especial atenção aos vídeos – Os conteúdos de vídeo, sejam eles curtos ou longos, são de longe o formato mais interessante e que mais gera engajamento;
  • Transmissões Ao Vivo – Realize Lives e esteja disponível para o seu público. Isso gera um alto entrosamento com a sua audiência;
  • Crie anúncios – Promova as suas publicações e faça os seus conteúdos chegarem a um maior público;
  • Mensure os resultados – Você não pode melhorar uma coisa que não está medindo, portanto, capriche na análise de métricas e resultados;
  • Faça testes o tempo todo – Aquilo que funciona hoje, amanhã não vai funcionar. Procure inovar constantemente na sua criação de conteúdo.

A construção de autoridade nas redes sociais é um processo que demanda muito tempo, entre a criação dos conteúdos e o crescimento da sua conta. Não é uma corrida de velocidade, é uma maratona. É o jogo do longo prazo.

Quanto mais tarde você começar, pior. Você precisa ter uma presença forte nas redes sociais para conseguir bons resultados fazendo um lançamento de um produto digital. Ponto final.

Construção de autoridade com lista de e-mails

Outro dos principais ativos para um lançamento de um produto digital com sucesso é uma boa lista de e-mails.

Você precisa trabalhar com um software de e-mail marketing como o MailChimp ou o ActiveCampaign para guardar os seus contatos e disparar os seus e-mails para esse banco de dados de e-mails.

Lista de e-mails

Já imaginou quanto você poderia vender a mais com uma lista de 228.826 contatos de e-mail? Pois é! Uma boa lista de e-mails é fundamental para você se comunicar com a sua audiência e atrair essas pessoas para comprarem de você.

Para fazer isso acontecer, você precisa utilizar Landing Pages e estratégias de e-mail marketing. Mais importante que ter uma lista de e-mails grande, você precisa ter uma lista de e-mails engajada.

E a única forma de aumentar o engajamento da sua lista de e-mails, é produzindo um conteúdo de alto valor para ela.

Formatos de lançamento do produto digital

Existem inúmeras formas de lançar um produto ou serviço digital, pelo que é importante que escolha uma metodologia com a qual se identifique e que tenha em consideração o tempo de execução. Cada uma dessas opções é perfeitamente viável para qualquer tipo de lançamento, quer você não tenha experiência, quer você tenha. No entanto, todas elas, depreendem estratégias diferentes, timings de execução diferentes, etc.

1) Lançamento com Masterclass

Este é um dos formatos de lançamento mais simples de executar pela sua simplicidade e rapidez de execução. É também uma das formas de gerar caixa mais rapidamente, uma vez que você não precisará de muito tempo para executar um lançamento deste tipo e começar a vender o seu produto ou serviço. Este é de longe o formato de lançamento ideal para quem está começando agora.

Tempos de execução: 15 dias para geração de leads + 1 dia de Masterclass Ao Vivo + 7 dias de venda

Para um lançamento com estratégia de Masterclass, você vai precisar:

  • Landing Page para geração de leads
  • Página de obrigado após o registo
  • Vídeo para página de geração de leads
  • Vídeo para página de obrigado (opcional)
  • Integração com software de e-mail marketing
  • Automação de e-mail marketing para leads
  • Anúncios de conversão para geração de leads
  • Anúncios de conversão para vendas
  • Setup para Aula Ao Vivo no YouTube
  • Páginas de vendas do produto
  • Entrega do produto/serviço para o cliente

Lançamento com Masterclass

2) Lançamento Interno

Este é um formato de lançamento ideal para quem já tem audiência e gostaria de rentabilizar esse ativo através da venda de um produto ou serviço. Caso você já tenha uma lista de e-mails, por exemplo, o lançamento interno é uma excelente opção para gerar caixa rápido, validar a sua ideia e consequentemente gerar vendas do seu produto para essa audiência que você já tem.

Tempos de execução: 15 dias para geração de leads + 5 dias de conteúdo pré-lançamento + 7 dias de venda

Para um lançamento interno, você vai precisar:

  • Landing Page para geração de leads
  • Página com sequência de 3 vídeos de conteúdo (ao vivo ou não)
  • Página com vídeo de vendas (ao vivo ou não)
  • Integração com software de e-mail marketing
  • Automação de e-mail marketing para leads
  • Anúncios de conversão para geração de leads
  • Sequência de vendas por e-mail marketing
  • Setup para Aula Ao Vivo no YouTube (opcional)
  • Entrega do produto/serviço para o cliente

Lançamento Interno

3) Lançamento Externo

Muito semelhante ao lançamento interno, no lançamento externo são adicionados parceiros e afiliados que possam contribuir com tráfego e vendas para o seu lançamento.

Tempos de execução: 15 dias para geração de leads + 5 dias de conteúdo pré-lançamento + 7 dias de venda

Para um lançamento externo, você vai precisar:

  • Landing Page para geração de leads
  • Página com sequência de 3 vídeos de conteúdo (ao vivo ou não)
  • Página com vídeo de vendas (ao vivo ou não)
  • Integração com software de e-mail marketing
  • Automação de e-mail marketing para leads
  • Anúncios de conversão para geração de leads
  • Anúncios de conversão para vendas
  • Parceiros e/ou afiliados para emissão de tráfego
  • Setup para Aula Ao Vivo no YouTube (opcional)
  • Entrega do produto/serviço para o cliente

4) Lançamento Relâmpago

Este é um tipo de lançamento que não carece de grande preparação, sendo que toda a comunicação é feita via e-mail marketing com um banco de dados de leads que são aquecidas no momento.

Tempos de execução: 5 dias de conteúdo pré-lançamento + 7 dias de venda

Para um lançamento relâmpago, você vai precisar:

  • Banco de dados de potenciais clientes (leads)
  • Página de vendas com vídeo (VSL)
  • Sequência de e-mails para aquecimento das leads
  • Sequência de e-mails para venda
  • Página de conteúdos pré-lançamento (opcional)
  • Entrega do produto/serviço para o cliente

Lançamento Relâmpago

5) Lançamento Semente

Muito semelhante a uma Masterclass, é um dos melhores formatos de lançamento para validação de ideias e produtos, com execução rápida e pouco trabalhosa.

Tempos de execução: 15 dias para geração de leads + 5 dias de conteúdo pré-lançamento + 7 dias de venda

Para um lançamento semente, você vai precisar:

  • Landing Page para geração de leads
  • Página de obrigado após o registo
  • Vídeo para página de geração de leads
  • Vídeo para página de obrigado (opcional)
  • Integração com software de e-mail marketing
  • Automação de e-mail marketing para leads
  • Anúncios de conversão para geração de leads
  • Anúncios de conversão para vendas
  • Setup para Aula Ao Vivo no YouTube
  • Páginas de vendas do produto
  • Entrega do produto/serviço para o cliente

6) Lançamento Perpétuo

Semelhante a outros formatos de lançamento, com a diferença que o carrinho de compras fica aberto para sempre, não existindo lançamentos posteriores.

Tempos de execução: 15 dias para geração de leads + 5 dias de conteúdo pré-lançamento + carrinho aberto o tempo todo

Para um lançamento perpétuo, você vai precisar:

  • Landing Page para geração de leads
  • Página com sequência de 3 vídeos de conteúdo (ao vivo ou não)
  • Página com vídeo de vendas (ao vivo ou não)
  • Integração com software de e-mail marketing
  • Automação de e-mail marketing para leads
  • Anúncios de conversão para geração de leads
  • Anúncios de conversão para vendas
  • Setup para Aula Ao Vivo no YouTube (opcional)
  • Entrega do produto/serviço para o cliente

Lançamento Perpétuo

7) Desafio de 7 a 21 dias

Um Desafio de 7, 14 ou 21 dias é também uma ótima estratégia de lançamento de um produto ou serviço digital, por intermédio da entrega de 7, 14 ou 21 aulas ao vivo consecutivas.

Tempos de execução: 15 dias para geração de leads + 7 a 21 dias de aulas ao vivo  + 7 dias de venda

Para um lançamento em formato de desafio, você vai precisar:

  • Landing Page para geração de leads
  • Página com calendário das aulas ao vivo
  • Página de aula ao vivo com integração do YouTube
  • Página de venda do produto
  • Integração com software de e-mail marketing
  • Automação de e-mail marketing para leads
  • Anúncios de conversão para geração de leads
  • Anúncios de conversão para vendas
  • Setup para Aula Ao Vivo no YouTube (7-21 dias)
  • Entrega do produto/serviço para o cliente

Desafio de 7 a 21 dias

Comunicação de lançamento do produto digital

Depois das fases de preparação do produto/serviço e estratégia de lançamento, chegou a hora de começar a executar. E a comunicação é a etapa primordial de um lançamento digital. É preciso escrever e-mails, criar os conteúdos de pré-lançamento, criar os conteúdos do lançamento do produto digital ao vivo, artes para divulgação, etc.

1) E-mails de angariação

O e-mail marketing tem um peso muito grande quando falamos de lançamentos de produtos ou serviços digitais. É uma das grandes armas de persuasão, conversão e fidelização. Os e-mails de angariação são enviados para a todo seu banco de dados com o intuito de atrair os seus leads e clientes para o seu lançamento. Mesmo que já tenha esses leads, é importante que eles sejam informados dessa novidade e compareçam também para participar e quiçá, comprar o seu produto.

E-mail #1: Abertura das inscrições gratuitas (Masterclass, Sequência de Vídeos, etc.);
E-mail #2: Reenviar e-mail de abertura das inscrições 48h depois para quem não abriu o primeiro;
E-mail #3: Fecho das inscrições em 48 horas;
E-mail #4: Fecho das inscrições em 24 horas.

Depois desta sequência, o seu banco de dados de não inscritos, não deverá voltar a ser contatado sobre o lançamento, até à abertura do carrinho de compras. Quem se inscreveu aproveitou, quem não se inscreveu, ficou de fora.

2) E-mails de aquecimento

Um dos maiores desafios de um lançamento é fazer com que as pessoas apareçam para assistir ao seu conteúdo, pelo que a fase de aquecimento é muito importante. Quanto mais aquecidas estão as suas leads, maior a probabilidade de aparecerem nas suas aulas ao vivo. Criar comprometimento é fundamental nesta fase.

Os e-mails de aquecimento são enviados apenas para quem se inscreveu e durante os dias que antecedem o evento.

E-mail #1: Conteúdo #1 relacionado ao tema do evento;
E-mail #2: Reenviar e-mail de conteúdo #1 48h depois para quem não abriu;
E-mail #3: Conteúdo #2 relacionado ao tema do evento;
E-mail #4: Reenviar e-mail de conteúdo #2 48h depois para quem não abriu;
E-mail #5: Faltam 48 horas para o evento começar;
E-mail #6: Faltam 24 horas para o evento começar;
E-mail #7: Estamos Ao Vivo!

Nesta sequência de e-mails, é importantíssimo que esses e-mails contenham os links para o adicionar ao calendário do Google e Apple. Isso ajuda muito a criar compromisso na audiência.

3) E-mails de sequência

Quando falamos de lançamentos com uma sequência de aulas em CPL, é necessário trabalhar toda a sequência e fazer com que essas leads regressem todos os dias para assistir aos conteúdos.

Os e-mails de sequência são enviados apenas para quem se inscreveu e durante os dias do evento.

E-mail #1: Aviso do CPL1 ao vivo;
E-mail #2: Aviso do CPL2 ao vivo;
E-mail #3: Aviso do CPL3 ao vivo;
E-mail #4: Aviso da abertura do carrinho (Vídeo de Vendas);
E-mail #5: Faltam 48 horas para as inscrições encerrarem;
E-mail #6: Faltam 24 horas para as inscrições encerrarem;
E-mail #7: Faltam 2 horas para as inscrições encerrarem.

Esta sequência de e-mails tem como objetivo reter, fidelizar e engajar com a audiência de pessoas inscritas no evento, fazendo-as assistir a todos os conteúdos pré-lançamento e consequente abertura do carrinho.

4) Scripts de conteúdo pré-lançamento

Para os diferentes conteúdos pré-lançamento é recomendável que produza um conteúdo de altíssimo nível, com slides, workbooks e/ou materiais de suporte. Isso ajuda a criar um maior compromisso com as aulas seguintes da sequência.

Capriche na criação dos seus conteúdos. Isso vai ajudar bastante na retenção de público de aula para aula. Dependendo do tipo de lançamento de um produto digital, você precisará trabalhar muito bem a retenção de público de aula para aula. E essa é provavelmente a tarefa mais complexa e exaustiva de um lançamento de produto.

5) Artes de divulgação

Num lançamento de produto digital, as artes para divulgação são uma peça fundamental, tanto no pré-lançamento, quanto no pós-lançamento. E todas elas devem ser criadas antecipadamente.

Artes de CPL: Todas as artes para o pré-lançamento – inscrição, CPL1, CPL2, CPL3 e Vídeo de Vendas.
Artes de Venda: Todas as artes para o lançamento – abertura do carrinho, 72h, 48h, 24h, encerrou.

Todas as artes devem ser criadas no formato PNG e nas medidas de cada canal de comunicação. Recomendamos a utilização de 5 a 10 criativos diferentes por campanha.

Facebook Feed: 1200 x 628px
Facebook Stories: 1080 x 1920px
Instagram Feed: 1600 x 1600px
Instagram Stories: 1080 x 1920px

6) Canais de comunicação

Definir a utilização de canais de comunicação para o lançamento é igualmente importante. Independentemente do produto/serviço, é importante ter um canal de comunicação com os seus clientes, seja ele um grupo no WhatsApp, um grupo no Facebook, um grupo no Telegram ou qualquer outra solução tecnológica que possa considerar para o efeito.

Grupo de Facebook: participantes ilimitados, ferramenta de fácil utilização.
Lista de WhatsApp: limitado a 256 participantes, ferramenta de fácil utilização.
Grupo no Telegram: limitado a 250.000 participantes, utilização mais difícil/desconhecida.
Canal no Telegram: participantes ilimitados, ferramenta de broadcast apenas.

7) Página de Venda

A sua página de vendas precisa transmitir tudo aquilo que realmente importa. A sua estrutura, o seu conteúdo, benefício, prova social e demais informações, são fundamentais para gerar resultados.

Vídeo de vendas: Ajuda a entender a proposta e a criar desejo no cliente.

Benefício + CTA + Suporte: Quantidade de conteúdo do curso, benefício do certificado, chamada para a ação na primeira pessoa e link do WhatsApp para gerar confiança.

Copy de vendas: Ajuda a entender a proposta de valor do produto. A utilização de elementos de persuasão ajuda a convencer o cliente de que o produto/serviço é de fato uma oportunidade.

Estrutura do programa: Ajuda a entender o nível de profundidade da proposta, o que será abordado e ajuda igualmente a nivelar as expetativas dos futuros clientes do produto/serviço em questão.

Sobre o autor: Ajuda a entender o seu conhecimento e o porquê de você ser a escolha certa para essa pessoa. A sua experiência e resultados prévios são importantes.

Prova social: Quem tem que validar o seu conhecimento e a sua qualidade são os seus clientes. Utilize a prova social em vídeos ou textos de depoimentos para ajudar os seus futuros clientes a tomar a decisão.

Valor e CTA: A proposta de valor em formato de Stack-Offer com todos os itens, benefícios e proposta de valor clara, precedida de uma chamada para a ação (CTA) clara e direccionada para a ação que deseja que a pessoa realize, no caso, inscrever-se.

Página de Venda

8) Conteúdos de alimentação

Durante o seu lançamento e dependendo de qual formato de lançamento optar, é recomendável que você tenha uma estratégia de conteúdos de alimentação para o período de carrinho aberto.

Conteúdo para Stories: criação de conteúdos para os Stories em imagem e em vídeo;
Conteúdo para Feed: evitar a divulgação comercial no Feed e focar a atenção na criação de conteúdos de valor;
Lives com autoridades: convidar alguns players do mercado para realizar Lives sobre assuntos relacionados;
Lives de conteúdo: a realização de Lives de conteúdo durante o carrinho aberto são também uma boa opção.

Nesta estratégia, a ideia passa por chamar à atenção durante um período de conversão existente. As Lives com autoridades, são uma excelente forma de crescer partilhando audiência com outros profissionais e fechando sempre com um trabalho de escassez e urgência associados.

Testes finais antes do lançamento do produto digital

Para um lançamento digital de sucesso, precisará trabalhar todas as questões relacionadas com tecnologia e ferramentas, garantindo que tudo está operacional e no seu devido lugar.

  • Facebook e Instagram: Garanta que tem uma página comercial no Facebook e um perfil comercial no Instagram
  • SEO e Imagens de conversão: Título das páginas, meta descrições e imagens de conversão na partilha (OG Tags)
  • Criação do produto: Crie o produto no Stripe, Hotmart ou Monetizze e configure corretamente o checkout e demais configurações
  • Área de Membros: Crie a sua área de membros caso se aplique e adicione os conteúdos necessários
  • Testar Páginas e Carrinho: Faça testes de carregamento das páginas, preenchimento do checkout, compra do produto, etc.
  • Faturamento: Utilize uma solução como o eNotas (Brasil) ou o Moloni (Portugal) para automatizar a faturação
  • Gerenciador de anúncios: Crie a sua conta de anúncios e faça os primeiros anúncios antes do seu lançamento para acelerar a conta
  • Pixel de conversão: Crie o pixel de conversão e coloque-o em todas as páginas do seu produto/serviço
  • Conversão personalizada: Crie a sua conversão personalizada com valor atribuído na conversão
  • Públicos personalizados: Crie os seus públicos personalizados: Todos, Checkout e Compras
  • Públicos Semelhantes: Crie os seus públicos semelhantes baseados nos públicos personalizados de compras e pixel com LTV

Anúncios para o lançamento do produto digital

A preparação de um lançamento deve incluir também uma estratégia de anúncios pagos, tanto para o pré-lançamento, quanto para o lançamento. É fundamental que você tenha um orçamento específico apenas para os anúncios no Facebook e Instagram, anúncios de Google Ads ou até mesmo anúncios no LinkedIn, para que possa alavancar mais rapidamente as suas vendas e consequentemente, o sucesso do seu lançamento.

  • Anúncios de CPL: Crie os anúncios para divulgação das inscrições para o evento, CPL1, CPL2, CPL3 e Vídeo de Vendas
  • Anúncios de Venda: Crie os anúncios para a venda do seu produto/serviço (5 a 10 criativos diferentes)
  • Estratégia CBO: Organize a sua campanha com a estratégia CBO (assista ao curso online de anúncios de Facebook e Instagram)
  • Orçamento e objetivos: Defina corretamente o seu orçamento para a campanha e os objetivos para cada etapa do lançamento
  • Pausar anúncios de CPL: Pause os anúncios de CPL quando abrir o carrinho de compras do seu produto/serviço
  • Pausar anúncios de venda: Pause os anúncios de venda quando fechar o carrinho de compras do seu produto/serviço

Além dos anúncios que irá realizar, poderá também tirar partido dos públicos personalizados e semelhantes para alavancar as suas vendas mais rapidamente:

  • Conjunto Anúncios: Todos os Públicos – Crie um conjunto de anúncios com os públicos frios e mornos (30 a 365 dias), públicos personalizados de produtos, landing page, site e visualizações de vídeos.
  • Conjunto Anúncios: Público Quente – Crie um conjunto de anúncios com os públicos quentes (7 a 15 dias), públicos personalizados de compras, site e lista de clientes dos últimos 7 a 15 dias.
  • Conjunto Anúncios: Lookalike Compras – Crie um conjunto de anúncios com um público semelhante de 1% baseado no público personalizado de compradores do seu produto/serviço.
  • Conjunto Anúncios: Lookalike Pixel LTV – Crie um conjunto de anúncios com um público semelhante de 1% baseado nas compras rastreadas no seu pixel com valor (LTV: Lifetime Value).

Conclusão

Um lançamento de um produto digital não é algo assim tão simples de fazer, ao contrário do que lhe possam tentar vender. Ao longo deste artigo, acredito, tomou consciência de que são inúmeras tarefas a realizar e muitas delas técnicas, que requerem um conhecimento mais profundo de marketing digital e vendas. Ainda assim, o lançamento de um produto ou serviço digital, é algo perfeitamente exequível e embora requeira conhecimento, esse conhecimento está acessível a qualquer pessoa.

Caso queira aprender na prática como criar e lançar um produto digital do zero e começar a vender na internet, recomendo que assista ao nosso programa Como Criar um Produto Digital do Zero, disponível na Academia de Marketing Digital. Experimente por 7 dias grátis e cancele quando quiser.

Um Abraço!
Paulo Faustino


Academia de Marketing Digital




Academia de Marketing Digital
Marketing Digital & Vendas
por apenas 15€ / R$79 por mês.
Leia também esse artigo:

Como atrair clientes – Estratégias para conquistar clientes em qualquer mercado

Como atrair clientes – Estratégias para conquistar clientes em qualquer mercado