Como comprar tráfego para promover programas de afiliados

Receba minhas atualizações em seu email




Ao longo dos últimos cinco anos, uma das minhas áreas de especialização tem sido a compra de tráfego. Para quem acompanha as minhas palestras nos eventos do Afiliados Brasil, já ouviu falar sobre isso e provavelmente já estará por dentro de como isso funciona, o que isso significa e o porquê de eu fazer isso. Como provavelmente você sabe, a plataforma de anúncios do Facebook é bastante exigente com relação aos tipos de campanhas que você pode fazer, e extremamente limitativa para quem trabalha em alguns nichos de mercado como, por exemplo, saúde, suplementos, jogo online, relacionamentos, entre outros. Com isso, a pergunta “Como comprar tráfego?” rapidamente começou a surgir na cabeça de muitos afiliados profissionais que não encontravam um jeito de sobreviver sem os anúncios do Facebook.

A dura realidade é que o Facebook bloqueia muito facilmente contas de anúncios que estejam promovendo ou tentando promover produtos relacionados a vários nichos. Os chamados nichos proibidos incluem entre outros, tudo o que esteja diretamente ou indiretamente relacionado com o seguinte:

  • Produtos ou derivados de tabaco
  • Suplementos considerados perigosos
  • Armas, munições ou explosivos
  • Produtos ou serviços para adultos
  • Landing pages ou páginas de destino não funcionais
  • Câmaras de espionagem, sistemas de localização de telemóveis ou outros equipamentos de vigilância
  • Imagens de perda de peso do tipo “antes e depois”
  • Produtos relacionados com perda de peso, produtos dietéticos, ou outros produtos relacionados a saúde
  • Empréstimos a curto prazo ou adiantamentos a dinheiro
  • Marketing multinível
  • Leilões com taxa de licitação
  • Bebidas alcoólicas
  • Jogos de apostas a dinheiro
  • Lotarias
  • Farmácias online
  • Suplementos
  • Serviços de subscrição
  • Serviços financeiros
  • Serviços de empréstimo para estudantes

Com este drama, muitos dos afiliados profissionais que trabalham na divulgação e promoção de programas de afiliados sentem uma enorme dificuldade para trabalhar com anúncios do Facebook, uma vez que acabam perdendo suas contas de anúncios com frequência. Muitos desses profissionais já trabalham, inclusive, com “Cloakers”, que são basicamente softwares que permitem manipular a forma como os anúncios são vistos pelos revisores de contas do Facebook, como forma de conseguirem anunciar suas campanhas durante mais tempo. Alguns profissionais, usando ferramentas desse gênero, conseguem anunciar por 30 ou 40 dias antes de perderem a sua conta de anúncios e serem obrigados a recomeçar todo o processo. Outros conseguem fazê-lo durante mais algum tempo.

No entanto, para todos eles, a frustração de não conseguirem anunciar diretamente no Facebook faz com que sintam necessidade de encontrar novas formas de comprar tráfego fora do Facebook. Com isso, surgiram várias oportunidades interessantes e mais recentemente as plataformas de native ads começaram a ganhar imensa popularidade entre afiliados profissionais, permitindo que estes anunciem seus produtos mais facilmente. No entanto, boa parte das plataformas de native ads não permite anúncios relacionados a jogo ou a conteúdo adulto, por exemplo, de modo que a alternativa tem de passar forçosamente por outras soluções.

Como comprar tráfego para promover programas de afiliados

Quando falamos sobre comprar tráfego fora do Facebook, na realidade estamos falando de várias formas de compra de tráfego existentes, incluindo Google AdWords, plataformas de native ads, posts patrocinados, banners display, entre outros. Neste artigo falarei pouco sobre essas formas de compra de tráfego, e irei me concentrar na compra de tráfego direto, em que você compra o tráfego diretamente aos publishers e mantém um maior controle sobre todo o tráfego gerado e sobre as comissões provenientes dessa sua estratégia.

Logicamente, a compra de tráfego direto envolve diversas ferramentas de análise e prospecção de mercado, uma boa dose de sorte e também algum capital necessário para o investimento inicial. Se você pretende fazer compra de tráfego fora do Facebook, mas não pretende fazer qualquer tipo de investimento considerado arriscado, então este artigo provavelmente não é para você. A compra de tráfego fora do Facebook é extremamente exigente e requer igualmente uma boa dose de sorte, uma vez que ao comprar tráfego, você estará disparando no escuro, sem saber se esse mesmo tráfego irá se converter em comissões nos programas de afiliados que você está promovendo.

No entanto, a regra para a compra de tráfego é a mesma que para o marketing digital num todo: testar, testar e testar. Sem realizar testes e perceber o que funciona e o que não funciona, você nunca saberá se vai funcionar ou não.

1. Scouting de sites e blogs

Uma das primeiras coisas que necessitamos fazer quando o objetivo é comprar tráfego direto para promover as ofertas que temos em mãos é começar por fazer o “scouting” de sites e blogs ao redor da internet. Scouting é um termo usado regularmente em futebol para determinar um caçador de talentos. “Website scouting” é um termo usado para definirmos a estratégia de encontrar sites ou blogs muito bons, considerados talentos para quem trabalha com compra de mídia. Não sei se esse termo já existia ou se fui eu que inventei, mas a ideia é essa! :)

O scouting de sites e blogs pode ser realizado de diversas formas e recorrendo a diversos aplicativos disponíveis na internet. As melhores ferramentas disponíveis para fazer análise concorrencial ou encontrar sites talentosos e com muito tráfego, normalmente são ferramentas pagas e consideravelmente caras. No entanto, caso você pretenda fazer compra de tráfego fora do Facebook e anunciar diretamente as suas ofertas, esse investimento acabará se tornando necessário e um mal menor, uma vez que ao encontrar um bom site, que gere comissões regulares, você acabará gerando um fluxo de caixa capaz de suportar essa e qualquer outra despesa do tipo.

Similar Web

Comprar tráfego - Similar Web

Uma das ferramentas que utilizo para fazer scouting de sites e blogs é o Similar Web. A versão gratuita dessa ferramenta permita a você ter uma noção geral de algumas coisas interessantes, mas a versão do Similar Web PRO é que realmente faz a diferença para quem utiliza. Não é uma ferramenta barata, mas ela permite você encontrar muito facilmente, diversos sites e blogs onde você poderá comprar tráfego diretamente, conforme vamos ver já de seguida.

Comprar tráfego - Similar Web

No momento em que escrevo esse artigo não estou com a minha conta Similar Web PRO ativa, ou seja, não estou pagando a ferramenta, razão pela qual só estão aparecendo cinco resultados por métrica, conforme você poderá ver de seguida. Eu uso essa ferramenta por ciclos, ou seja, eu a utilizo quando estou procurando por novos sites e blogs onde comprar publicidade; reúno o máximo de informação possível e depois cancelo a assinatura, uma vez que é desnecessário pagar por uma ferramenta que você não usa todos os dias.

Como você poderá perceber facilmente, essa ferramenta permite exportar todos os resultados em formato CSV ou Excel, o que faz com que você reúna rapidamente um conjunto absurdo de informações, para tratar mais tarde um por um. Uma vez que demoramos algum tempo até conseguirmos processar toda a informação que recolhemos de softwares como esse, precisamos de os utilizar somente umas três a quatro vezes por ano.

Nessa imagem em cima, fiz uma busca pelo site Smashing Magazine. Aconselho você a começar por um site dentro do nicho de mercado onde você deseja comprar publicidade. Só precisaremos de um site para começar e depois todas as ligações serão feitas dentro do software, uma vez que ele cruza imensa informação e você rapidamente encontrará diversos outros sites para analisar e onde comprar publicidade.

Similar Web - Audiência

Ao rolar na tela de resultados, você poderá visualizar a quantidade de tráfego do website nos últimos três meses, qual a porcentagem de tráfego em desktop e mobile (isso é muito importante!) e também a quantidade de tráfego mensal, o número de visitantes únicos mensais, o tempo médio de permanência no site e a taxa de rejeição média desse site.

Esses dados são coletados automaticamente pelo Similar Web, através de robots que visitam todos esses sites e fazem estatísticas médias de todos esses resultados. É natural que esses dados tenham uma margem de erro de 15% a 20%, uma vez que não são dados retirados do Google Analytics desses sites, portanto, são estimativas.

Similar Web - Geografias

Em seguida, você encontra o Top de Países onde esse site está gerando tráfego. Isso é especialmente útil porque, ao encontrar um determinado site ou blog, você precisa saber concretamente quais os países que representam mais tráfego e também quais os restantes países e o volume de tráfego de cada um deles, para que você consiga planejar corretamente suas ações de marketing para cada um desses países. Se um site tiver tráfego de vários países, você deverá apresentar campanhas diferentes para cada um deles.

Similar Web - Origens do tráfego

As origens do tráfego são também importantes para a sua análise, uma vez que você encontrará imensos sites com muito tráfego de social media e/ou tráfego direto, enquanto outros terão provavelmente mais tráfego orgânico. Os melhores sites para comprar publicidade são aqueles que têm mais tráfego orgânico ou direto, logicamente, uma vez que sites com muito tráfego em mídias sociais podem estar aproveitando o clickbait para gerar tráfego, sendo que na realidade esse tráfego não tem a qualidade que você procura.

Entender a diferença entre os vários tipos de tráfego que você deseja comprar é fundamental para ter sucesso com suas estratégias de compra de tráfego. Sites com tráfego orgânico alto são sempre muito mais interessantes do que qualquer outro tipo de tráfego e você precisa trabalhar nesse sentido.

Similar Web - Tráfego de referência

Na seção seguinte você encontra o menu “Top Referring Websites”, que são basicamente os sites que geram mais tráfego para o blog do Smashing Magazine. Nessa seção, você vai descobrir onde os seus concorrentes estão gerando tráfego e criar um planejamento para conseguir tráfego desses sites também. Numa estratégia de compra de tráfego o que acontece muitas vezes é que nessa seção você encontrará diversos websites que geram muito tráfego e que também serão interessantes de você analisar. Neste exemplo do Smashing Magazine, eu descobriria rapidamente que o site creativebloq.com também é um site muito interessante e com um volume de tráfego muito grande, por exemplo.

Similar Web - Publicidade Display

Mais abaixo, você encontra informação também sobre as fontes de rentabilização desse site, nomeadamente quais as redes de publicidade que eles estão usando para monetizar os conteúdos. Se olharmos para os resultados, percebemos que esse site está usando a Skimlinks, a Criteo, publicidade do Google, Adform e Adf.ly para rentabilizar os seus conteúdos. Isto é particularmente interessante para percebermos se o site em questão está usando alguma rede de publicidade, uma vez que publishers que já monetizam os seus conteúdos, têm maior abertura para a venda do seu tráfego do que publishers que nunca ouviram falar sobre isso.

Similar Web - Links de Saída

Por fim, temos uma seção extremamente interessante a respeito dos links de saída e links de saída pagos. Na primeira seção, temos os sites para onde o Smashing Magazine envia mais tráfego orgânico e do lado direito temos os sites para onde eles enviam mais tráfego com o objetivo de monetizar os seus conteúdos, sejam banners publicitários, programas de afiliados ou outros meios.

Similar Web - Sites similares

Uma das funcionalidades mais bacanas do Similar Web PRO é a seção Concorrentes > Sites similares. A partir dessa seção eu consigo descobrir milhares de websites idênticos a outros sites onde eu já compro publicidade, por exemplo. Isso é super bacana porque se eu compro publicidade num determinado site ou blog, eu quero encontrar mais sites e blogs parecidos com esse onde eu já estou anunciando, correto?

Como disse anteriormente, o Similar Web permite exportar todas essas listagens em formato CSV ou Excel e posteriormente você deverá tratar cada um desses sites de modo individual. Essas listagens incluem sites e blogs interessantes e outros nem tanto, então você terá de tratar um por um para descobrir quais são os mais interessantes para anunciar os programas de afiliados que você pretende.

Similar Web - Pesquisar concorrentes

Por fim, a seção Concorrentes > Pesquisar concorrentes é também extremamente útil, porque apresenta diversos websites considerados concorrentes do site que você está analisando. Nessa seção, você tem ainda a possibilidade de ver os concorrentes orgânicos e os concorrentes pagos. Facilmente você encontrará aqui dezenas de outros sites interessantes para analisar e colocar na sua planilha para contatar posteriormente.

Ao nível do Similar Web PRO, existe um conjunto alargado de métricas que analiso de forma particular quando pretendo comprar publicidade em sites ou blogs de nicho. As métricas mais importantes e que você deverá ter mais em consideração são as seguintes:

  • Quantidade de tráfego: Normalmente não compro publicidade em sites ou blogs com menos de 50.000 visitas por mês.
  • Qualidade do tráfego: Sites com muitos pageviews por visita, tempo médio de permanência alto ou taxa de rejeição baixa, são melhores. Se você encontra sites com elevada taxa de rejeição e poucos pageviews, significa que o tráfego é de passagem e você dificilmente conseguirá ter bons resultados.
  • Países de origem do tráfego: Se estou procurando comprar publicidade em sites de Espanha, não me interessam sites com 50% do tráfego vindo do México, certo? Foque-se nos sites que têm a maioria do tráfego no país de origem que você precisa e analise também os países restantes para que possa apresentar campanhas em todos eles.
  • Tipo de tráfego: Conforme falei em cima, sites com muito tráfego de Facebook, por exemplo, podem significar sites de baixa qualidade, feitos para clickbait. Fuja desse tipo de sites ou blogs e foque sua atenção em sites com bastante volume de tráfego orgânico.
  • Rentabilização: Sites que já estão sendo rentabilizados são mais interessantes, conforme falei em cima. Além do mais, você poderá pagar um valor mais alto do o publisher está conseguindo fazer com anúncios do Google ou programas de afiliados e isso será uma vantagem na negociação.

Similar Tech

Outra ferramenta que utilizo bastante mais que o Similar Web é o Similar Tech. Esta ferramenta é da mesma empresa, mas tem algumas vantagens relativamente ao Similar Web no que diz respeito à automação do trabalho e geração de resultados, porque ela faz uma análise baseada em outros fatores, conforme você vai perceber. O Similar Tech inclusive é mais barato e permite você exportar relatórios de forma extremamente eficaz e versátil, garantindo que você não perca muito tempo trabalhando no Scouting de sites e blogs interessantes onde comprar tráfego.

Comprar Tráfego - Similar Tech

Ao entrar no site do Similar Tech, você irá reparar que no canto superior direito existe um menu chamado “Technologies”. Esse menu é um início de tudo, ainda que você possa usar a busca para pesquisar por tecnologias. Mas, Paulo, qual é o interesse de pesquisar tecnologias? Então, a grande maioria dos publishers trabalha com tecnologias de publicidade, sejam programas de afiliados, ad networks, plataformas de native ads, entre outras. Se esses publishers já utilizam esse tipo de tecnologias para monetizar o seu tráfego, nós queremos saber quem são essas pessoas e quais os sites que elas estão monetizando com essas tecnologias. Isso nos dá uma oportunidade incrível de mapear rapidamente milhares de sites e blogs que já usam, como o programa de afiliados da Zanox (agora Awin) para monetizar o seu tráfego.

Similar Tech - Tecnologias Web

De entre as tecnologias web que o Similar Tech monitoriza, existe um menu chamado “Advertising”, que inclui todas as principais tecnologias web para a área da publicidade e propaganda. Existem duas tecnologias em particular que acompanho diretamente: affiliate marketing e publisher ad server, que incluem todas as plataformas de afiliação e também todas as redes de publicidade (ad networks).

Conforme falei anteriormente, um publisher que esteja vendendo seu tráfego para uma PopAds ou para uma AdCash, tem maior probabilidade de querer fazer negócio com você do que um publisher que nunca vendeu seu tráfego e/ou não monetiza o seu conteúdo. Ao clicarmos no menu “Affiliate Marketing”, poderemos acompanhar 43 tecnologias web de marketing de afiliados, veja:

Comprar Tráfego - Marketing de Afiliados

Dentro das tecnologias web de marketing de afiliados, o Similar Tech faz a monitorização de 43 tecnologias diferentes. Mas nem todas as plataformas de afiliados aparecem por aqui, mas algumas das que aparecem, são extremamente interessantes de ser analisadas. Veja só a lista de todas as plataformas que estão sendo monitoradas pelo Similar Tech:

Similar Tech - Tecnologias de marketing de afiliados

Reconhece algum nome dessa lista? Plataformas de afiliados como a Rakuten, Zanox ou Awin aparecem nessa lista. Muitas outras plataformas populares no Brasil não aparecem, mas isso não será um problema. Se clicarmos em cima de um desses nomes, como a Zanox, podemos ter uma visão mais completa do que o Similar Tech é capaz de oferecer em termos de informação e dados:

Comprar Tráfego - Zanox

O Similar Tech está monitorando 113.315 sites e blogs que estão usando a Zanox. Isso é extremamente interessante porque, se você olhar bem para a página, tem um botão ali chamado “Create a report”, que permite a você, através de uma conta paga do Similar Tech, acessar relatórios e exportar dados facilmente. Veja:

Similar Tech - Criar relatório

Ao iniciar a criação de um relatório dentro do Similar Tech, uma das coisas mais bacanas é a possibilidade de você filtrar os resultados com base em vários critérios, incluindo todos os sites que usam a Zanox, que estejam no Brasil e que tenham mais de 50.000 visitas por mês. Esse tipo de filtragem é fantástica porque evita imenso trabalho na procura de sites e blogs com determinados critérios, conforme vimos em cima.

Similar Tech - Relatórios

Ao criar relatórios personalizados, o Similar Tech guarda todos esses relatórios na sua conta de utilizador e mantém um histórico organizado de todos os pedidos de relatórios que você vai fazendo ao longo do tempo, permitindo fazer o download desses relatórios em formato CSV ou Excel.

Similar Tech - Relatórios completos

Os relatórios completos do Similar Tech incluem entre outras informações, o domínio do site, o ranking com base nas informações do Similar Web, o número de visitas mensais, a categoria em que esse site se insere, a quantidade de páginas rastreadas desse site e também o contato da pessoa responsável ou o email de contato do site. Toda essa informação deve posteriormente ser carregada para dentro de um ficheiro de Excel e organizada conforme às suas necessidades. Veja como fazemos:

Comprar tráfego em sites e blogs

Basicamente, colocamos toda a informação recolhida numa única planilha do Google Drive, incluindo os domínios dos sites, a categoria a que pertencem, o número de visitas mensais e os três países de origem do tráfego desses sites. Por fim, e na última coluna da nossa planilha, colocamos os contatos desses sites. Depois disso, só precisamos entrar em contato um por um e fechar negócio para a compra do tráfego!

Pesquisa no Google

Quando queremos comprar tráfego, realizar pesquisas no Google também ser interessante para descobrirmos sites e blogs que nem imaginávamos que pudessem existir. O fato de um site ou blog estar mal posicionado para uma determinada palavra-chave, não significa que ele não pode ter uma grande quantidade de tráfego. Você ficará surpreendido com isso.

Para fazermos esse tipo de trabalhamos, usamos a extensão do Similar Web para Google Chrome e vamos no Google fazer algumas pesquisas sobre termos e palavras-chaves relacionadas ao nicho de mercado para o qual pretendemos comprar tráfego. Não se limite a realizar pesquisas apenas na primeira página de resultados do Google. Navegue pelas páginas seguintes e acabará encontrando sites interessantes onde comprar tráfego diretamente.

Comprar Tráfego - Pesquisa Google

Conforme você pode ver, na sexta página de resultados do Google para a pesquisa por “Dieta”, encontrei dois sites. O primeiro site tem sensivelmente 240.000 visitantes por mês e o segundo, tem 207.000 visitantes por mês. Será que vale a pena excluir esses sites? Claro que não! Por isso que é importante você olhar para os números e entender que o fato de esses sites estarem mal posicionados para essa palavra-chave não significa que eles sejam ruins em termos de tráfego. Portanto, recomendo que você olhe várias páginas de resultados do Google até sentir que já encontrou os sites mais relevantes para comprar tráfego ou iniciar uma busca dentro do Similar Web PRO, por exemplo.

2. Negociar com o publisher

Depois de encontrarmos os sites perfeitos para comprar tráfego, é altura de negociar com o Publisher o valor desse tráfego. Nesta parte infelizmente não existe uma fórmula exata para a negociação, então o objetivo será sempre comprar o tráfego ao preço mais barato possível. Quanto mais barato, maiores as suas chances de a conta no final fechar e você ter um saldo positivo com as suas campanhas. Imagine a seguinte fórmula:

1 000 000 pageviews / CPM (1000 impressões) = 1000 x 1000 impressões
Valor de CPM = $1,50

1000 x $1,50 = $1500 de investimento

Recebemos em 30 dias = 1 000 000 pageviews que geraram 150.000 cliques na publicidade.
Então, com $1500 de investimento / 150.000 cliques = $0,01 centavo de dólar o clique.

Em termos de investimento, tudo o que seja superior a $0,05 por clique, é caro. Ainda assim, em algumas áreas de negócio, é possível que você tenha de investir num valor de CPM mais alto. A estratégia passa por você se adaptar ao seu mercado e ir entendendo o que é razoável e o que não é. No final de contas, o que interessa é se você está ganhando dinheiro com o investimento que está fazendo ou não.

Comprar tráfego por CPM ou valor fixo?

Outra coisa interessante que você deve ter em consideração é que ao realizar um cálculo com base no valor de CPM, você consegue de antemão através do Google Analytics dos últimos 30 dias, mensurar qual o investimento a realizar. Supondo que o valor seriam os $1500 dólares que falamos anteriormente, se você oferecer $1000 por mês ao publisher e ele aceitar, você acabou de poupar $500 dólares de investimento.

Muitos publishers preferem trabalhar com valores fixos mensais, por uma questão de organização das suas finanças e por saberem que dessa forma têm um valor fixo de receita. Isso pode ser bom ou mau para você. Pode ser bom porque se você conseguir negociar abaixo do valor padrão, você economiza muito dinheiro e consegue tráfego por um valor muito mais baixo. Mas também pode ser mau porque se o publisher baixar o volume de tráfego, você tem de estar atento e renegociar com ele.

Não existe uma estratégia ideal para a compra de tráfego, além daquela em que o tráfego é comprado pelo preço mais baixo possível. O objetivo é sempre comprar tráfego ao preço mais baixo possível, portanto, se você comprar por CPM ou valor fixo, tanto faz, desde que o valor a pagar seja efetivamente baixo e compense para você.

Acesso ao Google Analytics dos últimos 30 dias

Quando você inicia um contato com um publisher, você deverá fazer uma abordagem não muito comercial. Seu objetivo é despertar o interesse nessa pessoa para que ela venda esse tráfego para você, portanto, tudo o que for demasiado comercial, acabará por fazer com que o publisher fuja de você.

Logo após o primeiro contato e partindo do princípio de que você recebe uma resposta, você deverá pedir a ele o Google Analytics dos últimos 30 dias. Você precisará de ver quais são os números reais do site, nomeadamente quantidade de tráfego, pageviews, tempo médio de permanência, taxa de rejeição e também os países de origem do tráfego. Isso ajudará você a formalizar uma proposta e um preço para a compra desse tráfego.

Tenha sempre em consideração uma coisa importante: quando você compra tráfego num site, normalmente você utilizará um cookie de 24 horas para não estar constantemente chateando o público desse site com a sua campanha. Isso significa que você só irá apresentar a sua publicidade uma única vez a cada visitante num período de 24 horas. Se em média, cada visitante produz três pageviews por visita, você deverá dividir o valor de pageviews do Google Analytics por três para chegar ao valor correto de pageviews que você estará recebendo para a sua publicidade.

Pagamentos parciais e antecipados

Uma das coisas que aconselho você a fazer é negociar com o publisher o pagamento de 50% do valor do tráfego antecipado e os restantes 50% no final do primeiro mês. Dessa forma você correrá menos riscos, uma vez que estará em contato com uma pessoa que você não conhece e isso também ajudará você a entender a importância de olhar para os números e métricas para perceber se a sua aposta foi bem feita ou não. Além do mais, se você pagar somente 50% do valor antecipadamente, caso o publisher não cumpra o combinado, você não pagará mais nada.

3. Preparar a estrutura para anunciar

Uma das coisas que falei no início deste artigo é que você precisa apresentar uma campanha diferente para cada país de origem do tráfego que está comprando. Se você decidiu comprar publicidade num site que recebe tráfego do Brasil, Argentina e México, você precisa apresentar uma campanha para cada um desses países. Para fazer isso, eu recomendo que você utilize uma ferramenta gratuita chamada smartURL, que permite gerenciar tudo isso no piloto automático.

Smart URL - Links Web

Ao criar um novo smartURL, você deverá preencher o campo “Default URL” com o link que é apresentado a todas as pessoas que não estão definidas na geolocalização. Isso significa que se você definiu quais as campanhas a apresentar para quem está acessando o site a partir do Brasil, México e Argentina, todas as outras pessoas com origens de tráfego diferentes irão visualizar a campanha que você colocar no campo “Default URL”.

Logo abaixo, poderá definir quais os países o endereço URL a apresentar em cada um deles. Basicamente, o que você está fazendo é criando um link encurtado das suas campanhas, com redirecionamento automatizado via endereço de IP. Dependendo do país de onde a pessoa está acessando, o smartURL automaticamente redirecionará essa pessoa para o link da campanha respectiva. Simples e eficaz!

Smart URL - Links mobile

Outra coisa bacana do smartURL é que ele permite também redirecionar o tráfego com base no dispositivo. Os links que estávamos vendo em cima eram para acessos em desktop e mobile, mas caso você pretenda apresentar campanhas diferentes a quem acessa via smartphone, você também poderá fazer isso. O smartURL permite configurar links diferentes mediante o dispositivo de acesso do usuário, incluindo iPhone, Android, iPad, Windows Phone, etc. Você pode mostrar, por exemplo, uma campanha Mobile diferente para cada um desses dispositivos.

No final, é possível, ainda, dar um nome para o seu smartURL, para que seja mais fácil controlar seus links e campanhas. Na caixa onde coloquei “nome-do-link”, você pode escrever por exemplo “campanhaA” ou “campanhaB” e, dessa forma, manter um controle mais rígido sobre a sua compra de tráfego.

Comprar Tráfego - Número de cliques

O smartURL ainda apresenta estatísticas do número de cliques que você está recebendo no seu link, os países e dispositivos de origem desses cliques, para que você consiga controlar de onde está vindo o tráfego e o que você precisa fazer para adaptar a sua estratégia de compra de tráfego para gerar mais vendas em programas de afiliados.

4. Formatos de publicidade

Quando falamos de comprar tráfego, na grande maioria das vezes, falamos de formatos de publicidade bem intrusivos. O objetivo da compra de tráfego é precisamente gerar conversões independentemente do resto. Formatos de publicidade como Interstitials, Pop-Ups, Pop-Unders, entre outros, são normalmente utilizados para comprar tráfego, pela simples razão de que convertem mais do que os chamados formatos tradicionais.

Pop-under Interstitial Slide-In

Cada um desses formatos tem comportamentos diferentes e conversões diferentes. Você precisará estudar cada um deles e mensurar os resultados na prática para entender quais os formatos que funcionam melhor ou pior para você. O Pop-Under é um formato que abre a publicidade por detrás da janela em que o usuário se encontra, o Tab-Under é um formato que abre uma nova aba com a publicidade, o Interstitial é basicamente um iframe que abre um site por cima do site onde o usuário se encontra, etc.

Cada formato é um formato. Você precisará encontrar também as ferramentas corretas ou os plugins para conseguir fazer isso. Nós desenvolvemos uma plataforma de anúncios própria para conseguirmos fazer isso e iremos disponibilizá-la brevemente. Você poderá tentar programar a sua plataforma de anúncios ou aguardar pela nossa e poupar imenso dinheiro :)

Para WordPress existem alguns plugins que fazem coisas parecidas, ainda que nenhum seja exatamente igual ou tenha o mesmo tipo de comportamento que seria de esperar. Portanto, idealmente você deverá ter de fazer modificações a esses plugins para conseguir os resultados esperados ou as conversões desejadas.

5. Mensurar os resultados

Em marketing digital, uma das coisas mais importantes é mensurar resultados. Se você não medir seus resultados, não saberá absolutamente nada sobre as suas ações e, naturalmente, não poderá melhorar os seus resultados. Seja através do seu Google Analytics, dos programas de afiliados que você está promovendo ou de qualquer outro meio de medição, você precisa ter uma noção clara e exata do que está acontecendo com a sua compra de tráfego.

Comprar tráfego em grandes quantidades

Se você controla o produto que está sendo anunciado, você pode facilmente olhar para as métricas do seu Google Analytics para perceber o que está acontecendo e se a compra de tráfego está realmente funcionando bem. No entanto, se você não controla o produto ou está promovendo programas de afiliados simplesmente, é importante que olhe as estatísticas do lado da plataforma de afiliados para perceber se esse tráfego está gerando comissões ou não.

Comprar tráfego em Ad Networks

Se você não quer ter esse trabalho todo simplesmente para comprar tráfego, outra possibilidade que você tem é comprar esse tráfego a uma rede de publicidade. As chamadas ad networks fazem basicamente todo o trabalho que expliquei passo a passo ao longo deste artigo e revendem esse tráfego a anunciantes por um preço ligeiramente mais alto. Basicamente, elas servem de intermediários na compra de tráfego, oferecendo uma plataforma escalável e um portfólio bem grande de opções para que você não tenha de queimar os neurônios fazendo esse trabalho na mão.

A grande desvantagem das ad networks é que você estará comprando o tráfego mais caro do que se estivesse fazendo isso. No entanto, fica bem mais fácil para começar. Há quem prefira fazer manualmente todo o processo e controlar cada um dos publishers, e há quem prefira simplesmente chegar numa ad network, colocar a grana e por as campanhas rodando imediatamente. A escolha é naturalmente sua.

Existem centenas de redes de publicidade onde você pode anunciar as suas campanhas, sendo que algumas terão bastante tráfego no Brasil e outras nem tanto. Você terá de entrar em cada uma delas e testar individualmente os resultados que cada uma delas proporciona, de acordo com os seus objetivos enquanto afiliado. Segue uma lista de ad networks onde você poderá comprar tráfego segmentado para as suas campanhas:

Existem muitas outras redes de publicidade do gênero, mas estas são as mais populares do mercado e onde possivelmente você conseguirá melhores resultados com as suas campanhas. Teste cada uma delas individualmente e mantenha um histórico dos seus resultados. Isso ajudará você na comparação de performance entre cada uma delas e qual escolher para anunciar as suas campanhas de afiliado.

Quer aprender mais sobre Compra de Tráfego? Conheça meu Curso Presencial de Marketing Digital, que poderá ajudá-lo a levar o seu negócio ao próximo nível! ;)

Bons Empreendimentos!


Google Plus



  • Bacana, Parabéns pelo post, muito esclarecedor. Eu fiquei com uma dúvida nesse artigo, você disse como comprar tráfego, mais não disse o que é bom para vender com esse tráfego. Por exemplo, você vai comprar tráfego para vender afiliados como a lomadee, zanox e hotmart?. Será que isso compensa?

    • @jniorlenny:disqus, a compra de mídia serve para qualquer tipo de afiliação. Logicamente você terá de fazer testes de conversão para entender se está tendo resultados positivos ou não, mas sim, passa por anunciar campanhas da Lomadee, Zanox, Monetizze, Hotmart e outras. O produto a promover é você quem escolhe :) Um abraço!

  • Parabéns artigo Paulo, conteúdo extramente completo sem enrolação.

    • Valeu @robertsenadasilva:disqus :) Fico contente que tenha curtido esse artigo e espero que possa fazer bom uso desse conhecimento em seus negócios!

  • Victor Queiroz

    Paulo! Seus textos estão fantásticos! tem cursos que cobram pra falar isso! Simplesmente incrível!

    • Valeu Victor, fico grato pelas palavras. Espero que o conteúdo seja útil a você :)

Leia também esse artigo:

Marketing de Afiliados

Marketing de Afiliados – O que é e por onde começar?